Sobrevalorização cambial no Brasil dos últimos 10 anos

Forte aumento de preços de non-tradables em relação a tradables, aumento do custo unitário do trabalho (salario/produtividade), queda da indústria e expansão dos serviços, ampliação do déficit em conta corrente, crise cambial, destruição de complexidade econômica e queda de produtividade agregada.