Revenge of the Structuralists

The Altas of Economic Complexity as an empirical breakthrough for Hirschman, Nurkse, Rosestein-Rodan, Singer, Lewis, Myrdal, Prebisch and Furtado According to Nurkse, Myrdal, Rosestein-Rodan, Hirschman, Myrdal, Prebisch and Furtado, productive activities are different in terms of their potential to generate growth and development. Activities with high increasing returns, high incidence of technological change and innovations […]

O Brasil no Atlântico Sul: um giro oceânico

Um dos grandes equívocos dos historiadores brasileiros durante muito tempo foi ter estudado nossa historia sem um entendimento global do funcionamento do Atlântico Sul. Como recentemente mostram os gigantes da história brasileira, Fernando Novais e Luis Felipe de Alencastro, não dá para entender o Brasil de hoje sem entender como funcionou o complexo sul-atlântico dos […]

Dolce far niente

Ainda sobre o desenho do Euro (ou do neuro, como diriam alguns hoje) vale a pena dar uma olhada no que tem dito a turma do Gavekal. Numa analise de 2002 ainda, se não me engano, eles argumentavam que a moeda única na Europa causaria uma distorção enorme no continente com excesso de indústrias na […]

Doença holandesa: aspectos teóricos

O termo “Dutch Disease” ou doença holandesa foi cunhado para descrever os problemas que surgiram na Holanda nos anos 60 e 70 a partir da descoberta de enormes reservas de gás. O acréscimo repentino de exportações desse produto causou mudanças importantes na economia holandesa. A excessiva apreciação cambial decorrente da renda gerada pela nova descoberta […]