Boom e bust na economia brasileira

O gráfico abaixo mostra a evolução da absorção doméstica da economia brasileira no pós crise de 2008 (consumo das famílias, gastos do governo e investimento). A taxa de 10% ao ano era claramente insustentável, com ampliação de 8% do PIB e o restante sendo financiado por deficit externo com explosão das importações. A alavancagem de crédito […]

A analise qualitativa de produtos é fundamental para entender o crescimento econômico

As atividades com altos retornos crescentes exibem fortes externalidades de redes e dinâmicas de aglomeração onde os “first movers” ganham posição de destaque no mercado. São dinâmicas com lock in e portanto “path dependent”. O filet mignon da produtividade está nessas atividades “complexas”. O resto é commodity e serviços não sofisticados. Os serviços sofisticados dependem […]

A espiral centro periferia

A espiral acima foi construída a partir da plotagem do ranking de países do atlas da complexidade econômica de 2014 num espaço de coordenadas polares. Os países do centro da espiral (Japão, Alemanha e Suíça) são os mais complexos de uma série de 122. Os países da periferia da espiral (Sudão, Guiné e Yemen) estão entre os […]

Bretton Woods revival, política cambial e a reducao da pobreza na China

A China representa atualmente um bom exemplo da estratégia de política cambial perseguida pelos asiáticos. No seu relatório de 1993, o Banco Mundial também ressalta a importância de uma política de desvalorização cambial deliberada do governo chinês presente na estratégia de promoção de exportações e crescimento desde o final dos anos 70 (World Bank 1993, pg.59, […]

Viva os retornos crescentes

As maiores fortunas na bolsa brasileira foram feitas com fábricas. Plascar, Forjas Tauros, Weg, Embraer estão entre as empresas que tiveram seu valor em bolsa multiplicado por múltiplos de 5, 10, 20 e até 100x. As empresas industriais têm uma característica comum não encontrada na maioria das empresas do setor de serviços ou no agronegócio, […]

A América Latina não conseguiu completar o salto dos produtos simples para os produtos complexos

No mapa acima podemos observar a evolução da complexidade dos 5 principais países da região: Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e México. Ate o inicio dos anos 80, Brasil, Argentina e México apresentavam ainda elevada complexidade econômica que foi sendo perdida ao longo das décadas seguintes. Com exceção do México, graças a questão a ser discutida […]

Produtividade da economia brasileira afunda com perda de empregos industriais

A tabela acima (retirada do capitulo 8 desse livro) mostra a produtividade do trabalho nos diversos subsetores produtivos do Brasil. A industria da transformação emprega um numero razoável de pessoas com alta produtividade (ver gráfico abaixo do Credit Suisse). O setor de serviços não sofisticados emprega muita gente com baixa produtividade. O setor de serviços sofisticados emprega […]

Mapa com todos empregos do mundo

O gráfico acima mostra dados de % de empregos para 35 países no mundo a partir das bases da WIOD  (http://www.wiod.org/new_site/home.htm) para 2011. Os países ricos a direita se caracterizam por ter um grande setor de serviços sofisticados. Os pobres à esquerda (em termos de renda per capita) tem enorme contingente da população ainda empregada […]

Anatomia de uma bolha econômica

O brilhante economista e professor da Universidade de Cambridge, Gabriel Palma, analisou nos anos 90 as rotas para as crises financeiras na Asia e America Latina. Num belíssimo texto com o título ‘Three routes to financial crises` Palma mostrou como México, Brasil, Argentina, Coréia do Sul, Malásia, Tailândia e Indonésia caminharam para uma grande crise […]