Apple, China e Trump nos EUA

Os EUA que já tiveram 20 milhões de trabalhadores empregados em manufaturas migraram também para um perfil de serviços financeiros e empresariais, apesar de que o contingente de pessoas empregadas em serviços não sofisticados nos EUA tem crescido de forma rápida. Os tipos de ocupação e de atividades produtivas têm produtividades do trabalho muito distintas. O […]

O caminho dos países nórdicos

O desafio para o desenvolvimento econômico não esta na produção de commodities per se, a questão chave e’ se o pais e’ capaz de caminhar downstream ou upstream na cadeia das commodities para aprender a fazer produtos mais sofisticados. O desenvolvimento econômico e nível de renda per capita dependem fortemente das capacidades produtivas locais e […]

Industria segue forte na Alemanha e Japão

Vamos comparar o Brasil com Alemanha ou Coreia do Sul (ver gráfico abaixo), no outro extremo, para efeitos didáticos. O motor da produção desses países dos últimos anos se concentrou em carros, eletrônicos, química e maquinaria sofisticada para o resto do mundo. Com empresas e balanço de pagamentos fortemente superavitários. É claro que os alemães […]

Portugal está barato

Como bem mostrou B. Eichengreen em eu clássico “Globalizing Capital” no antigo regime do padrão ouro, sempre que uma moeda ficava muito valorizada (como é o caso português hoje) o ajuste deveria ser feito via deflação de preços. Ou seja, a alta cotação da moeda doméstica em relação ao ouro e demais moedas do mundo […]

Treemaps coloridos para entender a riqueza e pobreza das nações

O termo Big Data vem sendo utilizado atualmente em diversos contextos para descrever a crescente explosão de dados disponíveis no universo digital. O Big Data, na sua raiz, trata de um grande volume de dados com grande velocidade. Em economia talvez o primeiro e mais relevante banco de dados de Big Data criado seja o Atlas […]

Desigualdade, produtividade e armadilha da renda media no Brasil

Por que a produtividade segue baixa no Brasil? A resposta é simples. A grande maioria dos empregos gerados nos últimos anos foi em setores com baixa produtividade intrínseca: construção civil, serviços não sofisticados em geral (lojas, restaurantes, cabelereiros, serviços médicos, call centers, telecom, etc…), serviços de transporte (motoristas de ônibus, caminhões), entre outros. As comparações […]

A estrutura de empregos no Brasil: porque somos subdesenvolvidos  

Dos 206 milhões de brasileiros, 167M estão em idade de trabalhar. Desses, 103M estão na forca de trabalho procurando emprego. 89M estão empregados e 13,5M estão desempregados (dados abaixo da PNAD continua). Segundo trabalho do IPEA acima, as produtividades setoriais do trabalho nos diversos subsetores da economia brasileira são tais. Nesses setores de alta produtividade […]

A saga dos planos de estabilização no Brasil

Depois da saga de planos de estabilização dos anos 80 finalmente a URV e o plano real conseguiram acabar com a inflação no Brasil. Diferentemente dos planos dos 80 que usaram congelamentos de preços, o real inovou e usou a moeda indexada: funcionou!