Complexidade e produtividade em economia

Pensando da ótica de uma empresa: seria possível aumentar os salários dos funcionários, pagar mais impostos ao governo, reduzir os preços para os consumidores e ainda assim ter aumentos nos lucros? Sim! Se houver ganhos de produtividade relevantes dentro dessa empresa. A produtividade gera o excedente que pode ser distribuído a todos. O mesmo raciocínio […]

O estado chinês é uma maquina de criar complexidade: os carros chineses vão invadir o mundo

*escrito com Pietro Parronchi UFABC O setor automotivo mundial passa atualmente por um processo de consolidação com o argumento de que necessita de um novo patamar de ganhos de escala para sustentar os elevados custos de desenvolvimento em Pesquisa que ditarão o futuro próximo: condução autônoma e eficiência energética. O diferencial dessa nova onda de consolidação reside em […]

Resumo da nova teoria do comercio

Wikipedia: new trade theory (NTT) is a collection of economic models in international trade which focuses on the role of increasing returns to scale and network effects, which were developed in the late 1970s and early 1980s. New trade theorists relaxed the assumption of constant returns to scale, and some argue that using protectionist measures to build up a huge industrial […]

Sistema monetário europeu (SME): a história se repete

Em 1992 George Soros foi um dos responsáveis pela saída da Inglaterra do sistema monetário europeu (SME ou ERM). Um esquema de bandas cambiais bolado para que países que futuramente viriam a se integrar numa moeda só (!) não praticassem desvalorizações competitivas em cima de seus vizinhos. Os câmbios deveriam permanecer dentro de faixas relativas […]

Para entender sobrevalorização cambial

Um câmbio muito apreciado significa preços de bens transacionáveis muito baixos em reais. Ou seja, preço da soja, ferro, sapato, carro, avião, brinquedos, maquinas, café, milho e assim por diante. Tudo que é vendido no mercado mundial. Significa também que o preço dos não transacionáveis fica muito elevado em termos relativos, especialmente salários e imóveis. […]

Produção de carros no mundo: visual em rede complexa

A rede abaixo com 117 países e 4.822 links mostra a configuração do comercio mundial de carros representada pelos principais exportadores do mundo. Japão se destaca exportando para 204 países em 2014, de um total de 234 países no mundo. Quanto maior o HUB, maior a quantidade de países atingidos pelo pais exportador. Trata-se de […]

Breve histórico da taxa de juros real no Brasil

O gráfico acima mostra a evolução de nossa taxa de juros desde o início do plano real. A fase de 96-99 exibe a maior média do período. Começamos o plano real com SELIC acima de 50% ao ano para conter o excesso de aquecimento da economia no contexto do plano de estabilização. As crises da […]

Visual da bolha imobiliária na China

O caso chinês é uma “milagre” produzido por crédito direcionado e fortíssima intervenção estatal no sentido de criar infraestrutura (portos, rodovias, ferrovias e aeroportos), capacidade de produção industrial e construções residenciais e comerciais. Representando menos de 40% do PIB, o consumidor chinês ainda não é capaz de manter a economia crescendo a 7,5% ao ano. […]

Desequilíbrios intra-setoriais nos EUA e UK

O gráfico abaixo mostra os balanços das famílias, empresas governo americano e estrangeiros em termos de renda e gasto a partir de dados das contas nacionais. Para as famílias são salários menos consumo; para empresas lucros menos investimentos; para governos tributos menos gastos públicos e para estrangeiros exportações menos importações. Quem esta abaixo da linha […]

A maioria dos países produtores de commodities não é capaz de desenvolver sua cadeia de produção upstream

Como um país produtor de petróleo, minério de ferro e soja da o salto pra produzir Software, maquinário e petroquímicos associados a extração dessas commodities? Ou seja, como virar uma Noruega, Finlândia e Austrália e deixar de ser Nigéria, Argentina, Brasil ou Namíbia? Como transformar sua especialização em commodities num salto para as partes mais […]

Sem indústria não há produtividade agregada

Voltando a Adam Smith, a indústria permite maior divisão do trabalho por conta de suas características intrínsecas de produção, a saber, na produção manufatureira sempre há um encadeamento longo de etapas produtivas. Para se chegar ao carro por exemplo, tem que se fazer o motor, os pneus, o chassi, os vidros, os bancos, etc. Encadeamento […]