A desindustrialização da pauta exportadora do Brasil

O problema não esta na produção de commodities per se, a questão chave é se o país é capaz de caminhar downstream ou upstream na cadeia das commodities para aprender a fazer produtos mais sofisticados. O desenvolvimento econômico e nível de renda per capita dependem fortemente das capacidades produtivas locais e da habilidade de produzir bens complexos. Ficar só em commodities não da. Países que tiveram sucesso nessa tarefa: EUA, Noruega, Finlândia, Malásia, Tailândia e Canada.

pauta_externa1

Minas e poços de petróleo,

Países que não conseguiram caminhar upstream

Construindo complexidade

A preocupante regressão tecnológica do Brasil

 

9 thoughts on “A desindustrialização da pauta exportadora do Brasil”

  1. O reflexo da desindustrialização brasileira segue em linha com o relatório do Goldman Sachs quando instituiu pela primeira vez o termo BRIC aonde destaca o Brasil como “celeiro do mundo”… Literalmente o Brasil seguiu ao pé da palavra o conceito de BRIC e adotou políticas de estimulo ao setor primário em detrimento a uma política de estímulo de desenvolvimento do setor industrial brasileiro, cujo frutos eram mais imediatos e atende ao programa do governo, enquanto que o programa industrial é um projeto de longo prazo e atende inicial uma classe social que não é prioridade do governo petista

  2. Professor Paulo Gala, Estou escrevendo um TCC sobre complexidade Economica no Brasil e sua Desindustrialização, gostaria de pedir se poderia indicar Artigos e Livros sobre o assunto, fora seu blog e seu livro.

    Att

  3. Oi Paulo, você não acha que o gráfico deveria também conter uma linha indicando o desempenho das vendas da indústria no mercado interno? Pergunto isso porque o gráfico mostra que o descolamento das duas linhas, que tratam apenas de exportação, começa em finais de 2006, início de 2007, período em que o consumo interno teve um aumento muito expressivo, diria até histórico, por vários motivos que não cabe analisar aqui. Como o título da matéria é desindustrialização, é preciso saber se a queda nas exportações não foi compensada por esse aumento absurdo no consumo interno o que, em tese, poderia ter mantido o índice de industrialização do País inalterado. Não estou afirmando que foi isso que aconteceu, apenas apontando que, para se falar de desindustrialização, não se pode olhar somente as exportações, principalmente nesse período da história que juntou diversos fatores mundiais favoráveis ao aumento de consumo no Brasil.

      1. Obrigado !! Muito interessante. 2008/2009 reflexo claro da crise financeira dos EUA, mas mostrando recuperação. A partir de 2013, o início da desindustrialização, com a curva indo ladeira abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *