Australia e Canadá são economias industrializadas, sofisticadas e complexas

O desafio para o desenvolvimento econômico não está na produção de commodities per se, a questão chave é se o pais é capaz de caminhar downstream ou upstream na cadeia das commodities para aprender a fazer produtos mais sofisticados. O desenvolvimento econômico e nível de renda per capita dependem fortemente das capacidades produtivas locais e da habilidade de se produzir bens complexos. Países ricos em commodities que tiveram sucesso nessa tarefa: EUA, Noruega, Finlândia, Malásia, Tailândia, Austrália e Canadá. Ao contrário do que muitos pensam, o Canada é um caso interessante de evolução industrial e manufatureira conforme mostram os indicadores de complexidade abaixo.
Suas empresas manufatureiras atuais mais conhecidas conseguiram avançar e conquistar mercados interessantes: Bombardier e BlackBerry. A primeira segue brigando no mercados de aviação regional e executiva e no mercado de jet-skis (com a marca sea-doo), de snowmobiles e veículos de neve. A segunda teve menos sorte no luta dinâmica e violenta dos smartphones contra Apple, Samsung e Motorola. A divisão de veículos recreacionais da Bombardier, a Bombardier Recreational Vehicles, foi separada e constiuida em uma nova empresa, que explora produtos como sea-doo, ski-doo. Os tratores e maquinários agrícolas da empresa Massey-Fergusson, originalmente 100% canadense, são também um exemplo interessante, particularmente conhecidos no Brasil. O primeiro trator produzido no Brasil tinha essa marca, o Massey Fergusson MF-50. O mapa abaixo mostra que tanto veículos e materiais de transporte quanto maquinaria e materiais eletro-eletronicos ocupam espaço de destque na pauta exportadora canadense. Os indicadores de complexidade colocam o Canada numa posição importante em relação a outros países ricos em recursos naturais, notadamente quando comparado a America Latina e Africa. Mais recentemente o boom de commodities decorrente do avanço da economia chinesa provocou uma perda de complexidade importante no pais como pode se observar no segundo gráfico.

can2

A Austrália também e’ um caso interessante de desenvolvimento industrial na presença de abundancia de recursos naturais. Ao contrario do que muitos imaginam, a indústria australiana já ocupou um espaço importante nda economia, tendo atingido 25% do PIB em seu auge nos anos 60. Uma relativa sofisitcacao produtiva foi atingida e os indicadores de complexidade abaixo mostram que ate os anos 80 o pais tinha ainda  estaque nesse quesito. Nunca chegou a poiscao de um Canada, por exemplo, mas ainda assim e’ possível dizer que houve industrialização relevante na Australia. Mais recentemente o boom no preço do minério de ferro desalojou as exportações de outros bens e criou forte apreciação cambial e aumentos de salários reais acima dos ganhos de produtividade no país. E’ possível observar isso no grande aumento do custo unitário do trabalho em dólares no período  2002-2014, movimento observado também no Brasil e Canada. Ainda nessa dinâmica o setor de serviços australiano se ampliou fortemente e surgiu uma bolha imobiliária. O setor de commodities se expandiu muito junto com os serviços e imóveis e o setor de bens transacionáveis não commodities se retraiu (doença holandesa).  Qualquer semelhança com o Brasil de hoje não é mera coincidência. O mesmo efeito observ ado na Austrália dos últimos 10 anos e Canada ocorreu por aqui: disparada do custo unitário trabalho com salários subindo bem acima da produtividade, forte expansão do setor de serviços, boom de consumo e subida vertiginosa do preço dos imóveis. A queda recente das commodities em geral, petróleo e do minério de ferro deve provocar um “ajustamento reverso” nessas economias. Os salários, imóveis e serviços vão parar de subir e o câmbio vai continuar a se depreciar, reequilibrando os preços relativos entre bens transacionáveis e não transacionáveis. Os gráficos abaixo mostram a composição das exportações da Austrália em 2012 e a evolução de sua complexidade econômica.

au1

au2

Ver Construindo complexidade

4 thoughts on “Australia e Canadá são economias industrializadas, sofisticadas e complexas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *