Brasil, Coréia do Sul e China: 35 anos depois

brazil 1980

Em 1980 Brasil, Coreia do Sul e China exportavam a quantia aproximada de u$20 bilhões de dólares conforme podemos ver nos gráficos acima e abaixo. Em 2014 esses mesmos três países exportavam U$225bi, U$573bi, 2,34tri de U$. O Brasil errou nos mercados de atuação. Foi pra commodities e seu deu mal. China e Coreia acertaram nos manufaturados em cheio, ficaram ricos. Brasil segue pobre. Commodities tem retornos decrescentes de escala e baixa sensibilidade ao aumento de renda da economia mundial; manufaturados apresentam as características opostas. o enorme fluxo de comercio visto hoje em China e Coreia do Sul decorre da especialização desses dois países na produção de manufaturados para a economia mundial. Brasil só consegue mesmo produzir commodities para o resto do mundo.

ótima tese de Doutorado sobre o assunto

brazil2014china_1980china_2014korea_1980korea_2014 http://atlas.media.mit.edu/en/visualize/tree_map/sitc/export/kor/all/show/1980/

china_emp

korea_emp

emprego_brasil

chave

 

5 thoughts on “Brasil, Coréia do Sul e China: 35 anos depois”

  1. Mas como ser competitivo em manufaturados com uma indústria reativa, que não investe em inovação? há dez anos a queixa era falta de investimento público, depois de uma década nada mudou embora o investimento público tenha quase duplicado…passamos de R$ 16,6 BILHÕES EM 2000 para R$ 39,7 BILHÕES EM 2013 de investimento do Governo. O Brasil investe 1,24% do PIB em 2013, COREIA: 4,15%,JAPÃO: 3,47,EUA: 2,73% (51% DEFESA),CHINA: 2,08% e ALEMANHA: 2,85%.

Deixe uma resposta