Caminhos para o desenvolvimento econômico: complexidade produtiva e sofisticação de serviços

O mapa acima mostra uma rede que conecta países a produtos e serviços em 2005. Os nós vermelhos do meio representam produtos do comércio mundial, os nos azuis também no centro do mapa representam serviços negociados entre países (ver tabela abaixo) e os nos coloridos nos cantos representam países dos diversos continentes (Asia em roxo, América azul claro, Europa verde e Africa amarelo). Trata-se na verdade de uma representação bastante criativa da estrutura produtiva desses países apresentada no formato de uma rede.

O matriz ao lado apresenta os mesmos dados só que na forma matricial. Países e produtos estão rankeados por ordem de diversidade (país que produz muitas coisas) e não ubiquidade (produtos que poucos países são capazes de produzir. Cada célula da matriz preenchida com preto significa que tal país produz tal produto. A matriz mostra que os países mais diversificados também são os que produzem bens e serviços menos ubíquos; são os países complexos no jargão do atlas da complexidade de César e Hidalgo. Países ricos são complexos, países pobres não são complexos. Abaixo a tabela de produtos e serviços.

tabela_1

O paper que apresenta essa análise inova em relação ao trabalho de Hidalgo e Hausmann pois acrescenta também na análise dados de serviços internacionais retirados da base de balanço de pagamentos do bancos mundial. Esses dados mostram que por exemplo EUA e UK perderam complexidade de produtos mas ganharam complexidade em serviços. Os mapas abaixo mostram as diferenças de rankings sem serviços (primeiro) e com serviços (segundo). Trata-se de dados de comércio internacional de bens e serviços. Infelizmente não há dados suficientes ainda para comparações dos setores de serviços dentro das economias; talvez no futuro.

ranking

O gráfico abaixo retirado desse  paper também sobre o assunto mostra uma comparação entre a evolução do PIB dos chamados países BRICS e da evolução de suas respectivas complexidades, agora medida sem inclusão dos serviços internacionais. O gráfico da esquerda mostra o tamanho dos PIB totais e o incrível crescimento dos BRICs. o gráfico da direita mostra a evolução de fato dos seus sistemas produtivos. o que se viu na China e Índia foi aumento de complexidade produtiva, ou seja, desenvolvimento de fato. No Brasil e Russia houve apenas aumento de preços de commodities e expansão do setor de serviços não sofisticados; foram expansões baseadas em bolhas.

bolha complex

Deixe uma resposta