O tipo de bem produzido condiciona a riqueza de uma nação

O que observamos na pratica sobre o desenvolvimento econômico? Tomemos por exemplo o estado alemão de Baden-Wurttemberg que conta com 10 milhoes de habitantes e produz o equivalente ao PIB norueguês e 3x mais do que o PIB português. O que se produz lá que faz com que as pessoas sejam tão ricas e eficientes? Ouro? Muito pelo contrário. A produção de riquezas naturais e agricultura é praticante irrelevante por lá. Seriam os restaurantes, as farmácias, hospitais, shopping centers e cabelereiros a fonte de tanta produtividade e riqueza? Também não. A grande fonte de riqueza e produtividade desse estado está na produção de bens transacionáveis sofisticados. Aí se baseiam companhias como Porsche, Hugo Boss, Zeiss, Mercedes e SAP e inúmeras outras nas áreas de mecânica de precisão e maquinaria . O estado não é rico graças aos seus recursos naturais, é rico por conta de sua rede produtiva altamente sofisticada que abastece o mundo inteiro com bens transacionáveis complexos. Ainda na mesma região, no estado vizinho da Bavaria os destaques são:  BMW, Audi, Siemens, Continental, MAN, Puma e Adidas.

Uma maneira simples para se entender o que é desenvolvimento econômico é pensar em termos de sofisticação produtiva. São ricos e desenvolvidos aqueles países capazes de produzir e vender no mercado mundial bens complexos e sofisticados. São pobres aqueles apenas capazes de produzir e vender coisas simples e rudimentares. Por isso o desenvolvimento econômico pode também ser entendido como a capacidade de uma sociedade de conhecer e controlar técnicas produtivas, especialmente nos mercados mundiais mais relevantes (o que os economistas chamam de bens transacionáveis). Os mapas abaixo ilustram o ponto de forma bem clara usando o Atlas da Complexidade Econômica. Os dois rankings mostram os 15 produtos mais complexos e menos complexos do comércio mundial numa lista com 4.654 produtos para 2013. Dentre os mais simples se destacam alpiste, castanhas de caju e novelos de juta. Dentre os mais complexos estão peças de relógios de alta precisão, silicone puro e filmes químicos. Na sequência os mapas mostram os principais produtores e exportadores desses produtos no comércio mundial. Para produtos complexos o destaque fica com Suíça, Alemanha, Japão e EUA. Para produtos rudimentares, países pobres da África e Ásia.  

 

 

ver Construindo Complexidadea importância do que se exportaos quatro motores da Europa

IMG_2823IMG_2824
IMG_2825IMG_2826IMG_2827IMG_2828IMG_2829IMG_2830IMG_2832

6 thoughts on “O tipo de bem produzido condiciona a riqueza de uma nação”

  1. Paulo,

    Ótimo artigo, encontrei o Blog a pouco tempo e sempre acompanho. Mas trazendo para o Brasil, a falta de mão de obra qualificada seria o maior problema em transformar esses bens transacionáveis simples (Commodities)em Bens mais sofisticados ?

Deixe uma resposta