A estrutura de empregos no mundo em 2010: o que fazem os ricos e os pobres?

Um gráfico para entender a riqueza e pobreza das nações de forma simples. As barras no fundo são a composição setorial do emprego para 2010 segundo a base GGDC (http://www.rug.nl/ggdc/productivity/10-sector/). A ordenação no eixo x segue a renda per capita real medida em PPP (http://data.worldbank.org/indicator/NY.GDP.PCAP.PP.CD) para 2010 e a linha do gráfico representa a complexidade […]

As fases do desenvolvimento de um país: agricultura, serviços não sofisticados, indústria e serviços sofisticados

Bob Rowthorn, dentre muitos outros economistas, analisou de maneira interessante o passo a passo do desenvolvimento dos países ou as fases do crescimento econômico. Num primeiro momento as economias pobres empregam a maioria de seus trabalhadores na agricultura. O progresso se da num segundo momento pela industrialização, trabalhadores são transferidos dos setores agrícolas de subsistência […]

A analise qualitativa de produtos é fundamental para entender o desenvolvimento econômico

As atividades com altos retornos crescentes exibem fortes externalidades de redes e dinâmicas de aglomeração onde os “first movers” ganham posição de destaque no mercado. São dinâmicas com lock in e portanto “path dependent”. O filet mignon da produtividade está nessas atividades “complexas”. O resto é commodity e serviços não sofisticados. Os serviços sofisticados dependem […]

Explicação da riqueza e pobreza dos países no mundo em um único gráfico: produtividade nas exportações

A Dinamarca empregava 414.000 pessoas nos setores de manufaturas, mineração e agricultura e exportava U$88,4 bilhões em 2010, U$213.000,00 per capita exportado no ano. O Senegal empregava 2.673.000 nesses mesmos 3 setores e exportava U$2,5 bilhões em 2010, U$939,00 por ano per capita. Uma diferença de 230x. Claro que parte do que se exporta e’ […]

Preços dos cortes de cabelo e renda per capita no mundo 

O gráfico acima mostra a relação entre renda per per capita dos diversos países e preço dos cortes de cabelo em 2015. As diferenças são gigantescas conforme podemos perceber comparando os países pobres e ricos. A pergunta que fica é: se a produtividade de um cabeleireiro é absolutamente a mesma em todos os lugares do […]

Uma crítica à teoria institucional de Douglass North a partir da perspectiva de complexidade econômica 

Dentro de países temos brutais diferentes mas de produtividade entre regiões e cidades. Como explicar isso se estão todos sob o mesmo manto Institucional? Como explicar a diferença de produtividade de NY e Alabama? Ou de São Paulo e Sergipe? Ou Ainda do Norte e do sul da Itália? A explicação da estrutura produtiva traz […]

Baumol explica porque a indústria é mais produtiva do que os serviços

Baumol dá uma explicação muito elegante para essa distinção: quando o trabalho é uma atividade fim (educação, saúde e lazer, que são “tecnologicamente NAO progressivas”) a mecanização e alcance de economias de escala é muito mais difícil, se não impossível; ao contrário das atividades em que o trabalho é uma atividade meio, por exemplo manufaturas que […]

Produtividade intra-setores e entre-setores: ou por que o trabalhador industrial é mais produtivo do que o cabeleireiro?

Rodrik traz uma perspectiva muito relevante para o estudo da produtividade em países emergentes. Destaca dois tipos de ganhos de produtividade relevante nos países: “within” e “between”. Nos aumentos de produtividade “within” um setor fica mais eficiente; digamos um cabeleireiro corta mais cabelos por dia ou uma fábrica produz mais carros por dia. Nos aumentos […]

Por que a produtividade da economia brasileira não aumentou nos últimos anos?

A resposta é simples. A grande maioria dos empregos gerados nos últimos anos foi em setores com baixa produtividade intrínseca: construção civil, serviços não sofisticados em geral (lojas, restaurantes, cabelereiros, serviços médicos, call centers, telecom, etc…), serviços de transporte (motoristas de ônibus, caminhões, pilotos de avião), entre outros. As comparações internacionais mostram que o grande […]

O preço dos cortes de cabelo no mundo: Samuelson, Balassa, Baumol e os economistas brasileiros

A tabela acima retirada de um relatório do UBS mostra o preços dos cortes de cabelo em U$ mundo afora em 2015. As diferenças são gigantescas conforme podemos perceber comparando os países de cima e de baixo. A pergunta que fica é: se a produtividade de um cabeleireiro é absolutamente a mesma em todos os […]

Estagnação da produtividade no Brasil: piora da estrutura de empregos

Por que a produtividade da economia brasileira não aumentou nos últimos anos? A resposta é simples. A grande maioria dos empregos gerados foi em setores com baixa produtividade intrínseca: construção civil, serviços não sofisticados em geral (lojas, restaurantes, cabeleireiros, serviços médicos, call centers, telecom, etc…), serviços de transporte (motoristas de ônibus, caminhões, pilotos de avião), entre […]