Doença holandesa na Austrália

Os gráficos abaixo construídos por analistas da BCA mostram a evolução das exportações não commodities na Austrália e do custo unitário do trabalho. O boom no preço do ferro “desalojou” as exportações de outros bens e criou forte apreciação cambial e aumentos de salários acima da produtividade no país. Em paralelo o setor de serviços […]

Empregos sofisticados importam para o Desenvolvimento Econômico

O gráfico acima mostra a evolução da estrutura produtiva de alguns países da economia mundial no período 1995-2011. No eixo Y temos a complexidade econômica medida a partir dos dados do Atlas da Complexidade Econômica (OEC) e no eixo X temos a porcentagem dos empregos sofisticados em relação aos empregos totais da economia (WIOD). Classificamos […]

Superavit em conta corrente do BP não tem nada a ver com poupança: trata-se de sofisticação produtiva

O gráfico acima mostra uma correlação entre a posição em conta corrente do balanco de pagamentos como proporção do PIB nos últimos 12 meses (dados aqui: https://pt.tradingeconomics.com/) e a sofisticação produtiva em 2015 (ou complexidade econômica, dados aqui: http://atlas.media.mit.edu/en/rankings/country/ ) para mais de 100 países. A posição de conta corrente é no fundo uma questão empresarial […]

Sobre as depressões no mundo rico

O gráfico abaixo mostra os balanços das famílias, empresas governo americano e estrangeiros em termos de renda e gasto a partir de dados das contas nacionais. Para as famílias são salários menos consumo; para empresas lucros menos investimentos; para governos tributos menos gastos públicos e para estrangeiros exportações menos importações. Quem esta abaixo da linha […]

A desindustrialização da pauta exportadora do Brasil

O problema não esta na produção de commodities per se, a questão chave é se o país é capaz de caminhar downstream ou upstream na cadeia das commodities para aprender a fazer produtos mais sofisticados. O desenvolvimento econômico e nível de renda per capita dependem fortemente das capacidades produtivas locais e da habilidade de produzir bens complexos. Ficar […]

Por que a industria é “especial”? Alfred Chandler Jr explica

A resposta é simples: a atividade industrial tem mais espaço para inovação, automação e economias de escala e escopo. Mais do que os serviços pessoais e a agricultura. Os serviços sofisticados ou empresariais também apresentam mais oportunidades de escala e inovações tecnológicas. Os ganhos relevantes de produtividade de uma economia vem desses dois setores: indústria […]

Prebisch e Furtado, dois expoentes do pensamento econômico latino-americano

* escrito com Igor Rocha Raul Prebisch e Celso Furtado foram, sem dúvida, os dois maiores economistas do pensamento latino-americano. Com Prebisch à frente de um grupo de economistas destacados, a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) deu origem a insights e explicações notáveis sobre as causas do subdesenvolvimento latino-americano. Os […]

O tipo de emprego condiciona a produtividade do trabalhador

O gráfico acima retirado de um livro do IPEA sobre produtividade (http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&id=23986 capitulo 8) mostra como a produtividade do trabalho varia conforme os diferentes tipos de ocupação na economia brasileira em 2009. As características intrínsecas de cada subsetor (estoque de capital per capita ou grau de automação, domínio tecnológico, nível de divisão do trabalho, etc) […]

A China “destruiu” o Brasil com dois golpes fatais

A China deu dois golpes fatais no Brasil nos últimos 20 anos. Por um lado desalojou nossa industria no mercado interno e no mercado mundial com custos baratos, dumping, cambio ultra competitivo e escalas de produção sem precedentes. Por outro lado ao consumir nossa soja e nosso mineiro de ferro forçou nossa especializacao produtiva nesse sentido, […]

O Brasil está preso na armadilha da renda média

Na armadilha de renda média um país atinge o ponto de Lewis e esgota seu estoque ocioso de mão de obra antes de atingir um estágio de sofisticação produtiva minimamente decente. Vale dizer, ocupa seus trabalhadores em atividades de baixa produtividade (especialmente serviços não sofisticados) graças à baixa complexidade de seu sistema produtivo (digamos um […]

Por que a produtividade da economia brasileira não aumentou nos últimos anos?

A resposta é simples. A grande maioria dos empregos gerados nos últimos anos foi em setores com baixa produtividade intrínseca: construção civil, serviços não sofisticados em geral (lojas, restaurantes, cabelereiros, serviços médicos, call centers, telecom, etc…), serviços de transporte (motoristas de ônibus, caminhões, pilotos de avião), entre outros. As comparações internacionais mostram que o grande […]

A América Latina não conseguiu completar o salto dos produtos simples para os produtos complexos

No mapa acima podemos observar a evolução da complexidade dos 5 principais países da região: Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e México. Ate o inicio dos anos 80, Brasil, Argentina e México apresentavam ainda elevada complexidade econômica que foi sendo perdida ao longo das décadas seguintes. Com exceção do México, graças a questão a ser discutida […]