Causas do declínio das cidades italianas nos 1600 e ascensão da Holanda e Inglaterra

Em seu maravilhoso livro sobre Os Ensaios de John Cary, Sophus Reinert trata do elo perdido na historia do pensamento economico que acabou colocando a teoria econômica num beco sem saída para explicar o desenvolvimento econômico. O desserviço maior foi feito por D.Ricardo com a “estapafúrdia” hipótese de que “o que se produz não importa”. Como se produzir bananas e computadores fosse a mesma coisa! Sophus da uma contribuição inestimável para a reconstrução da historia do pensamento econômico de uma maneira menos viesada. Em seu livro “Translating Empire” mostra a importância da manufatura para o progresso econômico na visão de economistas ingleses, franceses, alemães e italianos da época. A causa do declínio das cidades italianas, especialmente Veneza, estaria na perda de capacidade manufatureira para as cidades dos países baixos e depois Inglaterra. Antônio Serra tinha já identificado essas diferenças entre Nápoles e Veneza no início dos 1600. Tudo isso e muito mais no imperdível livro de Sophus Reinert, filho do grande economista norueguês Erik Reinert!

ver Grandes economistas italianos dos 1600 e 1700 e livro aqui: http://www.hup.harvard.edu/catalog.php?recid=31289

*nas palavras de Sophus Reinert em seu magnifico livro Translating Empires:

1 - image12 - image23 - image34 - image45 - image56 - image67 - image78 - image89 - image9

3 thoughts on “Causas do declínio das cidades italianas nos 1600 e ascensão da Holanda e Inglaterra”

  1. O que aconteceu na velha Itália se repete hoje em cidades e países. É o caso de Detroit por exemplo. No Brasil o polo têxtil de Americana SP perdeu sua vitalidade. O passado precisa ser observado pelos estadistas evitarem o declino.

Deixe uma resposta