Contágio tecnológico na Costa Rica?

*escrito com Elton Freitas

Em 1997 o governo da Costa Rica conseguiu levar uma fábrica de Chips de computador para la. Hoje a Costa Rica é o país mais complexo da América Central. Não fiz a pesquisa, mas minha impressão é que esse movimento contribuiu para o aumento da sofisticação produtiva local. Podemos imaginar a instalação dessa fábrica como uma espécie de “Big Push” tecnológico do século 21 (historia aqui). Existe hoje uma literatura na área de redes que estuda modelos de contágio (que pode resultar do contato com um único indivíduo “infectado” ou contágio complexo que requer contato com múltiplas fontes “infectadas”). Podemos pensar numa analogia do tipo infectado = possuir vantagem comparativa revelada em um dado produto (RCA), como então passar essa infecção para outros setores dessa economia? Esse trabalho aqui  pode trazer alguma luz para isso; estuda estratégias que otimizam a difusão de um comportamento em uma rede no caso de contágio complexo, comparando algoritmos que escolhem quais nós devem ser alvo em cada etapa. Os gráficos abaixo mostram a evolução do sofisticacao produtiva da Costa Rica compara com pares da America Central. (Como o Brasil perdeu a fábrica da Intel para a Costa Rica, a vida depois da Intel)

Deixe uma resposta