O “novo normal” (ou estagnação secular) não acaba porque ninguém quer gastar: estão todos endividados!

O gráfico acima mostra os balanços das famílias, empresas governo americano e estrangeiros em termos de renda e gasto a partir de dados das contas nacionais. Para as famílias são salários menos consumo; para empresas lucros menos investimentos; para governos tributos menos gastos públicos e para estrangeiros exportações menos importações. Quem esta abaixo da linha zero acumula dívidas: o governo americano. Que está acima do zero acumula ativos, são poupadores: as famílias americanas, as empresas americanas e os estrangeiros. Claro que as famílias americanas são altamente endividadas em termos de estoques. O que vemos nesses gráficos são fluxos anuais de poupança ou despoupanca (acúmulo de dívidas). Até 2008 tanto empresas quanto famílias americanas se endividam muito ano a ano. Depois da crise isso virou, desde então famílias e empresas são poupadores. Se ninguém gastar o PIB cai!

Mercado de trabalho nos EUA fraco apesar do baixo desemprego

Uma crise em várias rodadas

Heiner Flassbeck_Sao Paolo_Ago_2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *