Não existe desenvolvimento econômico pela via agrícola

O gráfico acima mostra a participação dos empregos agrícolas no total de empregos no mundo para diversos países em 2011 (base de dados WIOD http://www.wiod.org/new_site/home.htm). A ordenação do eixo X esta feita em termos de renda per capita real (PPP), da menor para a maior. Fica bem claro nessa amostra que não há desenvolvimento econômico pela via agrícola. Ate mesmo países de agricultura pujante, modelos no momento, empregam não mais do que 5% da força de trabalho nessa atividade: Espanha, Franca, EUA, entre outros. Os grandes contingentes de pessoas empregadas na agricultura mundo afora estão nas culturas de subsistência, a la A. Lewis; destaque aqui para Indonésia, Índia, China e Brasil. As assim chamadas “potencias agrícolas” empregam seus trabalhadores nos serviços sofisticados, indústria e agroindústria (alimentos processados). No Brasil muitos ainda não conseguiram compreender isso.

As fases do desenvolvimento de um país: agricultura, serviços não sofisticados, indústria e serviços sofisticados

Mapa com todos empregos do mundo

mineracao

6 thoughts on “Não existe desenvolvimento econômico pela via agrícola”

  1. Eu venho de uma cidade que era basicamente “rural” do interior de MG. Uma pessoa só fica na “roça”, e aqui roça significa agricultura de subsistência, se não há condição nenhuma de ir para a cidade. Meu pai, que tem 70 anos e trabalha no sítio, não encontra mais mão de obra para as coisas mais simples. Ou seja, agricultura de subsistência é falta de opção e não solução.

  2. Mas hoje existe um fluxo migratório inverso (cidade-campo), ainda que tímido, buscando qualidade de vida e não riqueza. A economia não analisa apenas riqueza, não é mesmo?

Deixe uma resposta