O Big Mac indica para onde o câmbio vai!

Uma das maneiras interessantes de se medir a sobrevalorização de uma moeda é comparar o preço do Big Mac em dólares no país em questão com o preço do mesmo em dólares no resto do mundo. Teoricamente uma mesma cesta de produtos deveria ter o mesmo preço ao redor do mundo, especialmente se todos os bens que compõe essa cesta fossem transacionáveis, sujeitos a arbitragem do comércio internacional. Obviamente que não são e existem n diferenças entre preços de custo de mão de obra, imóveis, impostos etc… entre países que fazem com que o preço destes bens e serviços seja relativamente distinto ao redor do globo. Entretanto, pelo menos intuitivamente, seria de se esperar que em países mais pobres e com rendas per capita menores, o Big Mac custasse menos já que salários e aluguéis são relativamente menores. De fato, fazendo uma regressão entre nível de renda per capita e preço do Big Mac em dólares não é difícil perceber essa relação. Países mais pobres têm o Big Mac em dólares mais barato. Um Big Mac caro demais em dólares para um dado nível de renda per capita é indicação de que a moeda poderá se desvalorizar no futuro!

Aula sobre o tema aqui:



Deixe uma resposta