O Brasil tem baixa produtividade agregada pois emprega pessoas em setores não sofisticados e de baixa complexidade

A tabela abaixo mostra o total de empregos ou ocupações no Brasil de 2011 divididas por subsetor de atividade econômica em comparação com outras economias do mundo, ricas e pobres (tabela completa no final do post). As atividades econômicas estão classificadas segundo 9 macro-setores: agropecuária, indústria extrativa, indústria da transformação, construção civil, serviços sofisticados (empresas, financeiros e imobiliários) e serviços não sofisticados. O Brasil emprega muita gente em agropecuária e serviços não sofisticados, setores onde a produtividade do trabalho tende a ser baixa conforme nos mostra a tabela de valor adicionado/ocupação abaixo (fonte capitulo 8). Até 2009 a indústria brasileira ocupava muita gente ainda, algo que vem sendo revertido de maneira preocupante desde 2013. O número de pessoas empregadas na agropecuária brasileira é muito alto comparado ao que se vê em países desenvolvidos.


resumo_ocupacoes grafico_chave

Além de ocupar o maior número de trabalhadores em setores de baixo desempenho em termos de produtividade, os empregos industriais brasileiros também apresentam baixa performance em termos de nível e ganhos de produtividade quando comparados aos seus congêneres em países emergentes e desenvolvidos. Ou seja, o Brasil sofre em termos de composição setorial “ruim” para produtividade e de nível baixo de produtividade mesmo dentro dos setores “corretos” (ver análise do ipea aqui).  A tabela acima compara o Brasil com outros países do mundo, México, China, Alemanha, Coreia do Sul e EUA. O destaque para EUA e Alemanha fica com o grande número de pessoas ocupadas nos setores de serviços sofisticados. No México, Coreia do Sul e China destacam-se as participações nos empregos industriais.  A situação do Brasil não é nada boa.

boa matéria sobre o tema na The Economist, otimo paper empirico sobre o tema

empregos_industriais1

mapas completos para Brasil (dados para todos países aqui)

resumo_BrasilBrasil_completoresumo PIB Brasil

PIB2PIB2 (3)


8 thoughts on “O Brasil tem baixa produtividade agregada pois emprega pessoas em setores não sofisticados e de baixa complexidade”

  1. excelente texto, a pergunta é: existe iniciativa de setores empresariais e governos ( ministério ciência e tecnologia) centros de pesquisa visando ganho de produtividade bem como colocar o Brasil na rota da produção manufatureira de alta complexidade?

  2. “For centuries England has relied on protection, has carried it to extremes and has obtained satisfactory results from it. There is no doubt that it is to this system that it owes its present strength. After two centuries, England has found it convenient to adopt free trade because it thinks that protection can no longer offer it anything. Very well then, Gentlemen, my knowledge of our country leads me to believe that within 200 years, when America has gotten out of protection all that it can offer, it too will adopt free trade”
    Ulysses S Grant, 18 presidente dos EUA.

Deixe uma resposta