O formigueiro, a floresta e a economia: o todo e as partes

São todas estruturas construídas ao longo do tempo por “agentes individuais” (formigas, macacos, pássaros, árvores e humanos). Tem uma trajetória, tamanho e configuração que depende da história do processo: quem começou, por onde começou? Depois que estão prontos os agentes individuais vão fazendo acréscimos marginais, construindo ou destruindo mais um pouquinho. Mas quem determina a vida e os caminhos desses “agentes” são o todo que já está construído (a floresta, o formigueiro e o sistema econômico produtivo). Nenhum agente individualmente é capaz de mudar essas estruturas de uma hora para outra. O todo não é a soma das partes! O todo está lá e foi construído historicamente por infinitos agentes e agora tem vida própria. O todo determina o comportamento das partes que por sua vez vão marginalmente influenciando o todo novamente. Assim funciona a economia, assim funcionam os sistemas complexos! Keynes explicou tudo isso de maneira detalhada em 1936.

Ótimo texto sobre o tema aqui: https://www.eco.unicamp.br/docprod/downarq.php?id=661&tp=a

2 thoughts on “O formigueiro, a floresta e a economia: o todo e as partes”

Deixe uma resposta