Pense rápido e devagar: chimpanzés e analistas no mercado financeiro 

Em seu maravilhoso livro Pense rápido e devagar, Daniel Kahneman nos conta sua jornada para analisar de maneira detalhada como os seres humanos tomam decisões de fato. Um livro que também nos ajuda e entender esse percurso intelectual é o Undoing Project do Michael Lewis. Daí nasceu o que se chama hoje de “economia comportamental” ou “behavioral economics”. Para Kahenman, basicamente temos dois sistemas dentro de nós: o 1 e 2. O sistema 1 é o límbico e de sobrevivência, igual ao do chimpanzé e de outros animais. O sistema 2 é o analítico ligado ao córtex pre- frontal do cérebro, que só os humanos têm; uma região que responde por nossa capacidade de pensar.
Quando tomamos decisões ligadas à nossa defesa, sobrevivência ou ataque, agimos como “chimpanzés”; o sistema 1 assume o comando. Agimos por reflexo e adrenalina é jogada no corpo, nossas pupilas se dilatam. Nesses momentos de “pânico”, o sistema 2 para de funcionar, não há tempo para pensar, é preciso agir! Quando as coisas voltam ao “nomral”, voltamos a “pensar”, o sistema 2 reassume o comando e voltamos a analisar a situação com a devida calma. Temos que ter muito cuidado para não tomar decisões “erradas” na hora do pânico, especialmente em questões financeiras, mas sobreviver também é preciso! Keynes chamou isso há muito tempo atrás de “animal spirits” que causam nos empresários “an urge to action, rather than inaction”. Um bom livro também sobre essa tema e’ o Animal Spirits do Akerloff e Shiller.No mercado esses ímpetos são também conhecidos como sentimentos de “Bulls” e “Bears” ou medidas de “Fear” e “Greed”.

http://money.cnn.com/data/fear-and-greed/

Deixe uma resposta