Doença holandesa na Austrália

Os gráficos abaixo construídos por analistas da BCA mostram a evolução das exportações não commodities na Austrália e do custo unitário do trabalho. O boom no preço do ferro “desalojou” as exportações de outros bens e criou forte apreciação cambial e aumentos de salários acima da produtividade no país. Em paralelo o setor de serviços […]

Sobre a importância das redes produtivas locais para entender o Desenvolvimento Econômico

As atividades com retornos crescentes de escala exibem fortes externalidades de redes e dinâmicas de aglomeração onde os “first movers” ganham posição de destaque no mercado. São dinâmicas com lock in e portanto “path dependent”. Estão em geral localizadas no setor de bens transacionáveis não-commodities de uma economia. O “filet mignon” da produtividade de um […]

A China “destruiu” o Brasil com dois golpes fatais

A China deu dois golpes fatais no Brasil nos últimos 20 anos. Por um lado desalojou nossa industria no mercado interno e no mercado mundial com custos baratos, dumping, cambio ultra competitivo e escalas de produção sem precedentes. Por outro lado ao consumir nossa soja e nosso mineiro de ferro forçou nossa especializacao produtiva nesse sentido, […]

O Brasil está preso na armadilha da renda média

Na armadilha de renda média um país atinge o ponto de Lewis e esgota seu estoque ocioso de mão de obra antes de atingir um estágio de sofisticação produtiva minimamente decente. Vale dizer, ocupa seus trabalhadores em atividades de baixa produtividade (especialmente serviços não sofisticados) graças à baixa complexidade de seu sistema produtivo (digamos um […]

Por que a produtividade da economia brasileira não aumentou nos últimos anos?

A resposta é simples. A grande maioria dos empregos gerados nos últimos anos foi em setores com baixa produtividade intrínseca: construção civil, serviços não sofisticados em geral (lojas, restaurantes, cabelereiros, serviços médicos, call centers, telecom, etc…), serviços de transporte (motoristas de ônibus, caminhões, pilotos de avião), entre outros. As comparações internacionais mostram que o grande […]

Tres pequenos países ricos e complexos: Austria, Suíça e Finlândia

A aldeia austríaca de Donawitz tem sido um centro de fundição de ferro desde o século 14, quando o minério era escavado de minas esculpidas nos picos nevados nas proximidades. Ao longo dos séculos, Donawitz desenvolveu-se como o centro de produção de aço do Império Habsburgo e, no início dos anos 1900, tinha a maior […]

A América Latina não conseguiu completar o salto dos produtos simples para os produtos complexos

No mapa acima podemos observar a evolução da complexidade dos 5 principais países da região: Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e México. Ate o inicio dos anos 80, Brasil, Argentina e México apresentavam ainda elevada complexidade econômica que foi sendo perdida ao longo das décadas seguintes. Com exceção do México, graças a questão a ser discutida […]

O paradoxo do café no Brasil

Vejamos o caso do café no Brasil que é bem interessante. O Brasil é café; sem café não teríamos nos industrializado e São Paulo não seria São Paulo. Talvez outra commodity tivesse desencadeado nossa industrialização como foi o caso do algodão do sul americano para a indústria que surgiu na nova Inglaterra a partir dos […]

Países inovadores e complexos

Para os autores clássicos do desenvolvimento econômico as atividades produtivas são diferentes em termos de suas habilidades para gerar crescimento e desenvolvimento. Atividades com altos retornos crescentes de escala, alta incidência de inovações tecnológicas e altas sinergias decorrentes de divisão do trabalho dentro das empresas e entre empresas são fortemente indutoras de desenvolvimento econômico (Reinert […]

O iPhone e o Concorde: investimento público e o papel do estado na inovação tecnológica

Os gastos militares americanos são um belo exemplo do papel do estado na inovação e fomento de novas tecnologias. Com um orçamento próximo de 600bi de dólares para 2015, os gastos americanos superam em larga monta o que se faz em outros países: China 200 bilhões, Reino Unido, França,Japão e Alemanha com gastos próximos a […]

Mapa de empregos e produtividade no mundo

As medidas de produtividade do trabalho calculadas como valor adicionado dividido por número de ocupações mostram em termos empíricos a característica propulsora de desenvolvimento econômico dos setores manufatureiros e de serviços sofisticados. São setores capazes de empregar muita gente com produtividade mais elevada do que a média da economia. Os mapas acima e abaixo mostram […]

Produtividade da economia brasileira afunda com perda de escala e de empregos industriais

A tabela acima (retirada do capitulo 8 desse livro) mostra a produtividade do trabalho nos diversos subsetores produtivos do Brasil. A industria da transformação emprega um numero razoável de pessoas com alta produtividade (ver gráfico abaixo do Credit Suisse). O setor de serviços não sofisticados emprega muita gente com baixa produtividade. O setor de serviços sofisticados emprega […]