A engrenagem do mundo gira e os países pobres continuam pobres: por quê?

Os países ricos têm estruturas produtivas sofisticadas: manufaturas high tech e serviços empresariais de ponta. Dominam marcas, patentes e tecnologias avançadas. Estão na fronteira da inovação tecnológica. Produzem o máximo possível em seus territórios e exportam para o mundo (Alemanha, Suíça, Nórdicos, Coreia e Japão). Transferem produção (raramente o core tecnológico) para países em desenvolvimento quando os salários internos são altos a ponto de não compensar os custos de transporte e economias de escala do mercado destino. Criam as multinacionais que continuam recebendo lucros e dividendos. Não há “teoria da conspiração”, trata-se simplesmente da lógica de funcionamento do sistema na busca do lucro. A economia mundial Funciona como uma NBA (national basketball Association) em que o time mais forte e mais rico pode sempre comprar os novos jogadores revelação. Só que na NBA verdadeira não é assim: os times mais fracos sempre tem o “first pick” nos drafts de novos jogadores.(detalhes aqui: https://en.m.wikipedia.org/wiki/NBA_draft_lottery); na NFL de futebol americano a mecânica é parecida. Isso equilibra o sistema e nivela oportunidades para os times de baixo. Sempre há chances de subir com novas contratações de jogadores revelação. Na economia mundial não funciona assim! Os estados nacionais de países em desenvolvimento podem ajudar suas empresas a vingar no mercado mundial?

Polya, retornos crescentes e o processo de sucção das indústrias emergentes

Algumas palavras sobre o “intervencionismo”

 

Deixe uma resposta