A industrialização causa a riqueza das nações

A causa da riqueza das nações é a divisão do trabalho que depende do tamanho do mercado abastecido por tal nação. A causa da divisão do trabalho é o processo fabril de produção (fabrica de alfinetes). A causa do enriquecimento dos países é o processo de industrialização. Para tornar essa discussão de Smith mais atual poderíamos dizer que a industrialização causa aumento de complexidade e sofisticação dos serviços (serviços empresariais originalmente ligados a industria que depois podem se autonomizar). Países que enriquecem conseguem avançar na produção dos chamados bens e serviços intagiveis: industrias high tech e serviços empresariais. Na sua obra Uma Investigação sobre a Natureza e as Causas da Riqueza das Nações, Volume 1, Livro 1, Capitulo 1, diz Smith sobre o processo de divisão do trabalho:  “a natureza da agricultura não comporta tantas divisões do trabalho, nem uma diferenciação tão grande de uma atividade para outra, quanto ocorre nas manufaturas”. Ou ainda: “as nações mais opulentas superam todos seus vizinhos na agricultura como nas manufaturas: geralmente, porém, distinguem-se mais pela superioridade na manufatura do que na agricultura”.

*o gráfico abaixo de Andre Perfeito (feito com bloomberg) mostra a localização de todas as fábricas do mundo

As fases do desenvolvimento de um país: agricultura, serviços não sofisticados, indústria e serviços sofisticados

Participação do emprego na indústria: o arco do enriquecimento

A grande contradição de Adam Smith: a fábrica de alfinetes contra a mão invisível (ou mercantilismo x livre mercado)

Do livro de Sophus Reinert: http://www.hup.harvard.edu/catalog.php?isbn=9780674061514

1 thought on “A industrialização causa a riqueza das nações”

Deixe uma resposta