O comércio mundial visto como uma rede

Na modelagem usada por Hidalgo e Hausmann (2012) https://atlas.media.mit.edu/en/resources/methodology/ as relações de comércio mundial podem ser entendidas como uma rede bipartite complexa (figura abaixo) formada a partir de três simples hipóteses: i)produtos do comércio mundial necessitam de capacidades locais não transacionáveis para serem produzidos, ii)cada país pode ser caracterizado por um conjunto dessas capacidades locais, iii)países só podem produzir produtos para os quais tenham a totalidade das capacidades locais produtivas necessárias. A partir dessas três hipóteses os autores são capazes de explicar a configuração e dinâmica da rede atual do comércio mundial (rede bipartite complexa de países e produtos abaixo).

O mapa abaixo mostra essa rede de maneira resumida. No eixo y estão os países rankeados por ordem de diversidade de sua pauta exportadora. No eixo x os produtos rankeados por sua ordem de ubiquidade. O mapa é uma matriz de 0 e 1 identificando quais países têm quais indústrias.  Além dessa bela visualização que mostra que só os países muito diversificados são capazes de fazer a maioria dos produtos não ubíquos, surge também uma característica formal comum encontrada em redes estudadas na biologia: nestedness

1 - FullSizeRenderFullSizeRender

Ótimo audio com Cesar Hidalgo sobre o temavideo sobre o temapaper original sobre o temalivro de Cesar Hidalgo sobre o temapaper sobre o assunto

3 thoughts on “O comércio mundial visto como uma rede”

Deixe uma resposta