Boas notícias da China, Brasil e EUA

Bovespa subiu 1,8% na última sexta-feira, atingindo quase 118 mil pontos. Na semana, registrou um ganho de 1,7%, conseguindo se recuperar um pouco das quedas recentes. No entanto, no mês de Agosto acumulou uma queda de 5%. Nos últimos dias, vimos alguma recuperação no Brasil, o que contrastou com o desempenho mais fraco das bolsas americanas na sexta-feira. Uma boa notícia foi o surpreendente crescimento de 0,9% no PIB do Brasil no segundo trimestre, superando as expectativas de 0,3%. Isso se deveu em grande parte ao aumento das commodities, especialmente petróleo, gás e mineração, que estão em alta no Brasil. O país está se tornando um dos maiores produtores de petróleo do mundo. Além disso, a Vale teve um bom desempenho, com o minério de ferro se recuperando graças aos pacotes de estímulo anunciados. A Country Garden também conseguiu rolar o pagamento de sua dívida, trazendo boas notícias da China. A balança comercial brasileira acumula quase 65 bilhões de dólares de superávit, um número impressionante que deve superar os 70 bilhões neste ano. Esses eventos têm ajudado o Brasil e o real até teve uma pequena valorização. Isso é importante para o controle da inflação. Nos Estados Unidos o mercado de trabalho parece estar mostrando sinais de desaceleração, o que levanta dúvidas sobre futuros aumentos de juros pelo Fed. Atualmente, a expectativa é que um corte de juros possa ocorrer no próximo ano. Esta semana teremos mais divulgações de indicadores de atividade, incluindo PMIs e a produção industrial no Brasil. Algumas questões-chave a serem observadas são a situação na China, a trajetória das taxas de juros nos EUA e as metas fiscais do governo brasileiro. Minha visão é que a China desacelerará, mas não entrará em uma grande crise, e os EUA provavelmente pararão de aumentar as taxas de juros. No lado fiscal, embora haja desafios, não vejo maiores problemas adiante. O cenário é positivo para Brasil, China e EUA.

Deixe uma resposta