Boicotes fazem a China fortalecer sua presença na Asia

*escrito com Uallace Moreira

Dados do comércio da China apontam para um maior fortalecimento do comércio Intra-Regional, já que ASEAN se torna o principal parceiro comercial da China. O total de importações e exportações da China com os 10 países membros da Associação das Nações do Sudeste Asiático aumentou 2% no ano, para US $ 297,8 bilhões. O bloco representou 14,7% do comércio total da China no período, ante 14% em 2019. A União Europeia, que anteriormente era o maior parceiro comercial da China, reduziu o comércio total com a China em 5% no ano, para US $ 284,1 bilhões, em parte devido à saída do Reino Unido do bloco. Os EUA, 3º no ranking, sofreu uma queda de 10% em meio à deterioração dos laços bilaterais. A UE e os EUA representaram 14% e 11,5% do comércio total da China no primeiro semestre, respectivamente. Além do crescimento do comércio entre os países da Ásia, com liderança da China, o investimento chinês também se ampliada no Asean, fortalecendo mais o comércio intra-regional. Em meio aos boicotes cada vez mais rigorosos sobre acordos de aquisição de alta tecnologia por reguladores europeus e norte-americanos, as empresas chinesas estão recorrendo a países da Iniciativa do Cinturão e Rota para aquisições internacionais.

 

fontes:

https://oec.world/en/profile/country/chn

https://asia.nikkei.com/Politics/International-relations/ASEAN-becomes-China-s-top-trade-partner-as-supply-chain-evolves

https://www.caixinglobal.com/2020-07-23/as-europe-and-us-still-struggle-with-pandemic-focus-of-ma-activity-by-china-businesses-shifts-to-countries-and-regions-in-belt-and-road-initiative-101583350.html

https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=31265

Deixe uma resposta