Bolsas americanas em máximas históricas

Máximas Históricas nas Bolsas Americanas! O S&P subiu 2%, impulsionado pelo resultado impressionante da NVIDIA, que  quase chegou a US$ 2 trilhões de valor de mercado; ontem a empresa ganhou mais de 16% em um único pregão, adicionando mais de $250 bilhões ao seu valor de mercado. Isso supera o valor somado da Petrobras, Vale e Itaú. O frenesi em torno da inteligência artificial está evidente, com a empresa vendendo mais e lucrando significativamente, projetando um ganho de cerca de $50 bilhões neste ano. Esse movimento destaca o otimismo dos investidores com a revolução da inteligência artificial. Alguns a comparam à corrida do ouro, onde a NVIDIA vende pás, produzindo placas e chips para aplicativos de IA. Esse impulso levou as bolsas americanas a máximas históricas, influenciando positivamente os mercados globais. Enquanto isso, as taxas de juros nos EUA continuam pressionadas, com previsões de crescimento do PIB acima de 2% este ano. Apesar de alguns diretores sugerirem cortes de juros em breve, as taxas de 10 anos permanecem elevadas, acima de 4,30%, impactando o cenário brasileiro com aumento nos juros longos, fortalecimento do dólar e uma alta mais modesta na bolsa local. Em terras brasileiras, a arrecadação recorde de janeiro, atingindo R$ 280 bilhões, foi um ponto positivo. Ganhos tributários, especialmente sobre a massa salarial em alta, indicam melhora fiscal. Agora aguardamos o IPCA-15 na próxima semana.

 

Deixe uma resposta