CAGED mostra mercado de trabalho aquecido no Brasil

O Banco Central divulgou o Relatório Trimestral de Inflação (RTI) que apresenta alguns aspectos importantes da economia brasileira. O BC ressalta que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) surpreendeu positivamente neste primeiro trimestre. É importante observar que essa análise se baseia nos dados consolidados de janeiro e fevereiro, já que os números de março ainda não estão disponíveis. Um destaque significativo é a revisão para cima dos índices de serviços subjacentes nas últimas medições, indicando uma tendência preocupante nesse setor, considerado mais estrutural, apesar de um leve recuo no mês passado. Além disso, houve uma revisão para cima na previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2024, agora esperado em 1.9%. No entanto, diante dos dados robustos de janeiro e fevereiro, prevê-se que o crescimento possa ultrapassar os 2% em breve. No primeiro trimestre, espera-se um crescimento em torno de 0.6% a 0.7%. Os dados recentes sobre o mercado de serviços, varejo e empregos formais em fevereiro foram positivos, com a criação de 306 mil vagas, superando as expectativas de 240 mil, e registrando um dos melhores desempenhos dos últimos dez anos, excluindo a recuperação pós-pandemia. O RTI indica uma economia mais aquecida e, consequentemente, aumenta as preocupações com a pressão inflacionária. O BC projeta um IPCA de 3.5% para 2024. Em relação ao mercado de trabalho, a taxa de desemprego fechou fevereiro em 7.8%. O cenário geral é de uma economia mais dinâmica e um mercado de trabalho fortalecido. O debate atual no BC gira em torno do impacto desse mercado de trabalho mais aquecido na inflação. Essa discussão já influenciou as projeções futuras da política monetária, com um possível corte da Selic para 10.25% na próxima reunião de maio. No entanto, o cenário pós-maio permanece incerto.

1 thought on “CAGED mostra mercado de trabalho aquecido no Brasil”

Deixe uma resposta