Algumas palavras sobre o “intervencionismo”

Algumas palavras sobre o “intervencionismo”. A importância das chamadas políticas de ITT, ou industrial, trade and technology policies e de política macro adequada aparecem na discussão sobre complexidade como uma das principais explicações do sucesso dos países hoje considerados ricos. Obviamente que o uso de políticas protecionistas para desenvolver a indústria nascente não garante o sucesso […]

Manufaturas levam países ao desenvolvimento econômico, apenas commodities não

Para os clássicos do desenvolvimento econômico a industrialização sempre foi o caminho por excelência para se desenvolver e aumentar a produtividade de um país. Os argumentos estruturalistas têm como pilar a ideia de que o setor industrial e’ a chave para o aumento de produtividade de uma economia como vimos acima. Desde o argumento da […]

Por que a produtividade da economia brasileira não aumentou nos últimos anos?

A resposta é simples. A grande maioria dos empregos gerados nos últimos anos foi em setores com baixa produtividade intrínseca: construção civil, serviços não sofisticados em geral (lojas, restaurantes, cabelereiros, serviços médicos, call centers, telecom, etc…), serviços de transporte (motoristas de ônibus, caminhões, e táxis), entre outros. As comparações internacionais mostram que o grande diferencial […]

Minha Jornada Através dos Livros: Como Fortaleci Minha Convicção no Estado como Catalisador da Industrialização

Minha visão sobre o Estado e industrialização foi moldada através da literatura. 1. Chutando a Escada Desenvolvimento não é uma via única. Ha-Joon Chang, ao desvendar as estratégias das nações ricas, mostrou que as políticas protecionistas e a intervenção estatal foram chaves para seu crescimento. As nações desenvolvidas usaram o Estado como uma ferramenta antes […]

Mapa da complexidade produtiva e dos empregos no mundo

O mapa acima mostra a participação dos empregos industriais e serviços empresariais no total de empregos de diversos países emergentes e desenvolvidos no eixo y e suas respectivas complexidades econômicas no eixo X. O Brasil se destaca com o pior nível de emprego industrial entre os emergentes e com um dos mais baixos níveis da amostra. […]

Para entender o Desenvolvimento Economico: divisão do trabalho, retornos crescentes de escala e complexidade produtiva

Um aumento de complexidade num dado pais significa que as possibilidades de divisão do trabalho dentro das empresas e entre as empresas estão aumentando, seguindo o raciocínio da fabrica de alfinetes de Adam Smith, e que a economia esta sendo capaz de constituir de forma eficiente redes produtivas em setores manufatureiros com retornos crescentes de escala. […]

Redes produtivas: personbyte, firmbyte e cadeias globais de valor

Quando existem retornos crescentes de escala em uma firma ou setor, o aumento da quantidade de utilização de um fator de produção determina um aumento mais do que proporcional da quantidade do produto final. Por exemplo, um aumento de 10% da força de trabalho determina um aumento de 15% da produção. Empresas ou setores que […]

A relação centro periferia vista a partir do espaço produtivo dos países no comércio internacional

Os países do centro produzem os produtos sofisticados do centro da rede produtiva do comercio internacional. Os países da periferia produzem os produtos menos complexos na periferia da rede produtiva. ver Atlas da complexidade como breakthrough empírico para economistas estruturalistas

O caminho dos países nórdicos para o enriquecimento

O desafio para o desenvolvimento econômico não esta na produção de commodities per se, a questão chave é se o pais é capaz de caminhar downstream ou upstream na cadeia das commodities para aprender a fazer produtos mais sofisticados. O desenvolvimento econômico e nível de renda per capita dependem fortemente das capacidades produtivas locais e […]

A evolução da complexidade no mundo 

As analises de complexidade também tem boa aderência para explicar diferenças de renda entre regiões dentro dos diversos continentes. Estudo recente do FMI destaca esse padrao de complexidade  dos varios sistemas produtivos mundo afora: http://blog-imfdirect.imf.org/2015/06/09/raising-long-run-growth-in-latin-america-and-the-caribbean-a-complexity-issue/ [mc4wp_form id=”6441″]

O paradoxo do café no Brasil

Faturamento Starbucks mundo = U$19 bi/ano. Faturamento da produção de café em grao do Brasil por ano = R$ 25 bi! *escrito com Felipe Augusto Machado Segundo materia recente do Financial Times os cafeicultores recebem apenas 0,4% do valor do café consumido. O preço do grão, cotado em NY, atingiu em 2019 o nivel mais […]

O Euro acelerou a divisão entre a Europa do Norte e do Sul

 A introdução do Euro causou forte desindustrialização do sul da Europa. As industriais se aglomeraram ainda mais na Alemanha em busca das economias de escala, provocando uma configuração espacial de polarização a la Krugman (1999). Nesse tipo de modelagem de Krugman e Fujita, retornos crescentes e “non-tradability” de insumos geram economias de aglomeração exatamente como fazem o C. Hidalgo e […]

P.Krugman lê J.M.Keynes: por que as crises não passam?

Vale a pena ler o belíssimo texto Mr Keynes and the Moderns escrito por Paul Krugman para a comemoração dos 75 anos da Teoria Geral promovida pela Universidade de Cambridge em 2011 (paper aqui). Em poucas páginas Krugman nos fornece um precioso resumo das idéias keynesianas. De fácil leitura e surpreendentemente atuais. Depois de ter […]

O aumento da complexidade econômica explica o aumento da produtividade agregada

Um aumento de complexidade num dado país significa que as possibilidades de divisão do trabalho dentro das empresas e entre as empresas estão aumentando, seguindo o raciocínio da fabrica de alfinetes de Adam Smith (depois ampliado por Allyn Young e Gunnar Myrdal) e que a economia está sendo capaz de constituir de forma eficiente redes […]

Hubs de conhecimento produtivo no mundo: ou porque o “campo de jogo” do comércio é desigual numa topocracia

O  mapa abaixo retirado do Atlas da Complexidade Econômica mostra o espaço produtivo de 120 países no comércio internacional de 750 produtos em 2012, cada bolinha representa um produto negociado no mercado mundial em 2012. As cores representam categorias de produtos, sendo os mais sofisticados as máquinas e equipamentos na cor azul no centro.  No […]

Por que a divergência de renda entre países pobres e ricos no mundo só aumenta?

Uma dinâmica de urna de Polya, em homenagem ao estatístico e matemático búlgaro George Polya, ilustra bem as vantagens e desvantagens da abertura comercial para o desenvolvimento econômico. Imagine uma urna que contém inicialmente 10 bolinhas azuis e 10 bolinhas vermelhas; agora para cada bolinha azul retirada aleatoriamente da urna, acrescente mais uma azul e […]

Mapa da produtividade de uma economia. O que falta no Brasil?

Os clássicos trabalhos de Bela Balassa e Paul Samuelson dos anos 60 ja apontavam para o destaque do setor de bens transacionáveis como fonte primordial de ganhos de produtividade de uma economia; algo que depois ficou conhecido na literatura de macro-aberta como Efeito Balassa-Samuelson nas taxas reais de câmbio. O setor de bens não-transacionaveis de uma […]

Antonio Serra explica a riqueza de Veneza e pobreza de Nápoles nos 1600

Antonio Serra foi um economista e escritor italiano do século XVII, conhecido principalmente por seu trabalho intitulado “Breve Trattato delle Cause che Possono Far Abbondare li Regni d’Oro e Argento Dove non sono Miniere” (“Breve Tratado sobre as Causas que Podem Fazer com que os Reinos Abundem de Ouro e Prata, Onde não Existem Minas”). […]

Macroeconomia estruturalista: o que há de novo?

Para os clássicos do desenvolvimento econômico a revolução industrial era o caminho para o crescimento econômico. A estrutura produtiva e as diferentes características de cada atividade econômica eram a chave para se entender a pobreza e riqueza das nações. Não havia macroeconomia no pensamento deles, ou pelo menos muito pouco. As variáveis macroeconômicas não poderiam […]

Os 10 pilares de uma política industrial para o século XXI: receita de bolo

Em um trabalho de 2004 com o título desse post Dani Rodrik analisa com maestria o papel da política industrial no desenvolvimento econômico no passado e nos dias de hoje. Mostra que nem a visão neoclássica do estado “hands off”  nem a visão do velho desenvolvimentismo estão certas em relação ao papel que a política […]

A economia do shopping center: para entender o Brasil dos últimos anos

Uma das atividades que mais se expandiu no país dos últimos dez anos foi o varejo de shopping center, uma verdadeira paixão nacional, de preferência com dívida. Dúzias e duzias de shoppings foram abertos com suas respectivas n lojas em várias categorias (moda, eletrodomésticos, móveis, brinquedos, restaurantes, cabelereiros). O consumo cresceu, o PIB aumentou e […]