A vingança dos estruturalistas

O atlas da complexidade econômica como breakthrough empírico que faltava a Hirschman, Nurkse, Rosenstein-Rodan, Singer, Lewis, Myrdal, Prebisch e Furtado ver Atlas da complexidade economica, Inglaterra, nacao protecionista, Grandes economistas “estruturalistas” italianos dos 1600 e 1700, Para entender a riqueza e pobreza das nações hoje, Construindo complexidade *paper que escrevi sobre o tema: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-31572018000200219&script=sci_abstract&tlng=en Para os clássicos do desenvolvimento […]

A Cepal acertou: analise de complexidade para entender Prebisch e Furtado

Os antigos economistas do desenvolvimento, também conhecidos como estruturalistas, dividiam-se em duas principais correntes: uma anglo-saxã e outra latino-americana. Ambas as vertentes baseavam suas análises sobre desenvolvimento econômico em conceitos de “linkages” ou ligações produtivas, complementaridades, armadilhas de pobreza e dualismos. A visão estruturalista definia o desenvolvimento econômico como uma transformação radical na estrutura produtiva […]

Doença holandesa definida como perda de complexidade econômica (ECI)

O gráfico acima mostra os principais produtos de exportação para 102 países no mundo em 2013; porcentagem da pauta (%) no eixo Y, complexidade econômica (ECI) do pais no eixo X e ao lado do pais o nome do principal produto. Países ricos exportam bem complexos e tem uma pauta exportadora bastante diversificado, países pobres […]

Barabasi meets Krugman: scale-free complex networks, hubs and increasing returns in economics

Studies in complexity gained momentum in Economics after Brian Arthur’s work (Arthur (2015) and Foster (2005)) as the head of New Mexico’s Santa Fe Institute in the late 1980s. With applications on various fronts, complex dynamical systems approaches have been applied to different fields of research in Economics and other sciences. Applications are used, for […]

Caminhos para um país enriquecer: complexidade produtiva e sofisticação de serviços

O mapa acima mostra uma rede que conecta países a produtos e serviços em 2005. Os nós vermelhos do meio representam produtos do comércio mundial, os nos azuis também no centro do mapa representam serviços negociados entre países (ver tabela abaixo) e os nos coloridos nos cantos representam países dos diversos continentes (Asia em roxo, […]

O caminho dos países nórdicos para o enriquecimento

O desafio para o desenvolvimento econômico não esta na produção de commodities per se, a questão chave é se o pais é capaz de caminhar downstream ou upstream na cadeia das commodities para aprender a fazer produtos mais sofisticados. O desenvolvimento econômico e nível de renda per capita dependem fortemente das capacidades produtivas locais e […]

Redes e retornos crescentes: Barabasi encontra Krugman

Numa rede randômica os nós têm uma quantidade aleatória de links. Numa rede complexa scale-free e com hubs, alguns nós têm a maioria dos links e a grande maioria dos outros nós tem pouquíssimos links. Uma distribuição gaussiana caracteriza o primeiro tipo de rede enquanto que uma distribuição do tipo power law caracteriza o segundo […]

Baixa produtividade no Brasil: sistema ou indivíduo?

O padrão de especialização produtiva de uma economia é chave para entender o processo de aumento de produtividade. Ser produtivo significa dominar tecnologias avançadas de produção e criar capacidades e competências locais nos setores corretos. Produzir castanhas de caju ou chips de computador, carros ou sapatos, bananas ou computadores faz diferença. Ou seja, o processo […]