Viva os retornos crescentes!

As maiores fortunas na bolsa brasileira foram feitas com fábricas. Plascar, Forjas Tauros, Weg, Embraer estão entre as empresas que tiveram seu valor em bolsa multiplicado por múltiplos de 5, 10, 20 e até 100x. As empresas industriais têm uma característica comum não encontrada na maioria das empresas do setor de serviços ou no agronegócio, […]

Pleno emprego no Brasil em 2012?

O número de trabalhadores com vínculo formal na economia aumentou em mais de 10% na era Lula Dilma e as contribuições para a previdência tem aumentaram muito. O mercado de trabalho brasileiro ficou muito aquecido e os setores ligados a produção de bens de consumo para a população de baixa e média renda se beneficiaram […]

Monetaristas (ortodoxos) contra Desenvolvimentistas (heterodoxos)

Existem no país hoje, e desde sempre, duas grandes correntes de economistas com visões de mundo bem distintas acerca do desenvolvimento e crescimento. Para o grupo dos ortodoxos ou monetaristas, o desenvolvimento econômico tende a ser um processo natural e que depende basicamente de boas políticas internas, tais como: governo parcimonioso que não tribute demais, […]

Por que o desemprego é alto no Brasil?

O desemprego de um país depende do nível de produção agregada. No Brasil a enorme queda do PIB em 2015 e 2016 gerou grande aumento do desemprego. O PIB de uma economia a cada momento do tempo depende do total de gastos agregados dos consumidores, dos empresários, dos estrangeiros e do governo (C+I+G+X). Se ninguém gasta, […]

Crises cambiais no Brasil: anos 1980, 1990 e 2000

O gráfico acima mostra um resumo do quadro externo brasileiro preparado pelo BC recentemente. Nota-se que a situação brasileira é anos-luz melhor do que nas crises dos 70, 80 e 90. Temos reservas internacionais que equivalem a mais de 20% do PIB, melhor marca de todo o período. O deficit em conta corrente volta para […]

Estamos livres da inflação? Principais medidas e indicadores

A alavancagem de crédito (imobiliário e não imobiliário) provocou um boom de consumo e um boom de construções imobiliárias, resultando em grande aumento de endividamento e oferta de imóveis. Os investimentos foram todos direcionados para o setor de non-tradables (prédios comerciais, residenciais e shopping centers). As desonerações agravaram o problema injetando demanda agregada e complicando […]

50 anos de exportações no Brasil: não aprendemos nada!

Esses gráficos retirados do atlas da complexidade econômica mostram a evolução das exportações brasileiras desde os anos 60. É possível ver a mudança de nossa estrutura produtiva no sentido de bens mãos mais sofisticados e complexos até os anos 90. Depois começa uma regressão no sentido de produtos agrícolas e minerais que perdura até hoje!

Trajetória fiscal, risco país, apreciação cambial e as conexões com a politica monetária

A recente comunicação de política monetária trouxe elementos claros em relação aos gatilhos que o BCB observa para seus próximos passos na condução politica monetária: a-) A ancoragem das expectativas de médio e longo prazo; b-) A queda da inflação corrente, em especial, os preços ligados a choques não relacionados a política monetária (alimentos) e […]

O novo normal do Brasil

O mundo desenvolvido não consegue crescer na velocidade de outros tempos, o desemprego europeu é enorme, os empregos criados nos EUA desde 2008 remuneram mal e a participação dos americanos na forca de trabalho ainda e’ baixa para padrões históricos. Os países emergentes não conseguem crescer para atingir o grupo de economias desenvolvidas: Brexit e […]

Por que a recuperação da economia brasileira é tao lenta?

A taxa de 10% ao ano de crescimento da absorção doméstica da economia brasileira (consumo das famílias, gastos do governo e investimento) no pós crise de 2008 era claramente insustentável, com ampliação de 8% do PIB em 2010 e o restante sendo financiado por deficit externo com explosão das importações. A alavancagem de crédito (imobiliário e […]

A recuperação da economia brasileira virá pelo investimento em infraestrutura e consumo

Nossa recuperação não virá por investimentos em fábricas, galpões, prédios residenciais e comerciais ou shopping centers por um motivo simples: existe um excesso de oferta e capacidade ociosa no país nesses setores depois da enorme expansão observada de 2004 a 2014. As fábricas brasileiras continuam vazias e as máquinas quase paradas – nenhum empresário vai […]

O setor público brasileiro tem produtividade bem alta e emprega relativamente pouco!

O gráfico acima mostra a produtividade dos diversos subsetores da economia brasileira em 2011. os dados são do GGDC (http://www.rug.nl/ggdc/productivity/10-sector/ ). A produtividade e’calculada como valor adicionado do subsetor/numero de ocupados no subsetor. Os serviços empresariais e a industria são os setores que mais empregam e tem maior produtividade entre os setores que empregam. O […]