Abertura, complexidade e fluxos de comércio: o que importa é a “extensão do mercado”

O gráfico acima mostra no eixo X a complexidade (http://atlas.media.mit.edu/en/rankings/country/) de diversos países e no eixo y o fluxo de comercio (http://data.worldbank.org/indicator/NE.TRD.GNFS.ZS) sobre o PIB; ao lado de cada pais o tamanho da população. De modo geral os mais complexos exibem maiores fluxos de comercio sobre PIB. Existem dois grupos de países na amostra: grande […]

O Brasil está fora do circuito mundial de produção: Krugman encontra Barabasi

As atividades com retornos crescentes de escala exibem fortes externalidades de redes e dinâmicas de aglomeração onde os “first movers” ganham posição de destaque no mercado. São dinâmicas com lock in e portanto “path dependent”. Estão em geral localizadas no setor de bens transacionáveis não-commodities de uma economia. O “filet mignon” da produtividade de um […]

Para se desenvolver países precisam cultivar setores high-tech

O gráfico acima mostra a superfície do desenvolvimento econômico. No eixo X temos a porcentagem dos empregos de um país em atividades manufatureiras e de serviços sofisticados (http://www.wiod.org/new_site/home.htm). No eixo Z a complexidade produtiva de cada país medida a partir da diversidade e ubiquidade dos produtos encontrados em suas pautas de exportação (http://atlas.cid.harvard.edu/). No eixo […]

A boa e velha relação centro periferia

O mapa abaixo retirado do atlas da complexidade econômica mostra o espaço produtivo de 120 países no comércio internacional de 750 produtos em 2012. As cores representam categorias de produtos, sendo os mais sofisticados as máquinas e equipemos na cor azul no centro.  No cinturão externo estão as commodities agrícolas, minerais e energéticas. Os produtos […]

O aumento da complexidade econômica explica o aumento da produtividade agregada

Um aumento de complexidade num dado país significa que as possibilidades de divisão do trabalho dentro das empresas e entre as empresas estão aumentando, seguindo o raciocínio da fabrica de alfinetes de Adam Smith (depois ampliado por Allyn Young e Gunnar Myrdal) e que a economia está sendo capaz de constituir de forma eficiente redes […]

Monopsônios e monopólios em plataformas e economias de rede: Alibaba, Uber, Amazon e ifood.

*escrito com Gabriel Galipolo Ou por quê Bill Gates e Jeff Bezos tem 100 bilhões de dólares de patrimônio? Em mercados que operam com economias de rede há uma tendência muito forte a centralização de compras e vendas num único HUB; um nó central da rede que vira ao mesmo tempo o maior comprador e […]

Hubs de conhecimento produtivo no mundo: ou porque o “campo de jogo” do comércio é desigual numa topocracia

O  mapa abaixo retirado do Atlas da Complexidade Econômica mostra o espaço produtivo de 120 países no comércio internacional de 750 produtos em 2012, cada bolinha representa um produto negociado no mercado mundial em 2012. As cores representam categorias de produtos, sendo os mais sofisticados as máquinas e equipamentos na cor azul no centro.  No […]

O que é complexidade?

O que é :Um conjunto de agentes que interagem geram um sistema complexo. O comportamento desses agentes funciona com feed backs e os agentes tem memória. As estratégias de comportamento desses agentes mudam de acordo com a história das interações. Sistemas complexos criados por esse tipo de interação são abertos e portanto imprevisíveis. Sistemas desse […]

A riqueza das nações é invisível a olhos nus

Uma maneira fácil de entender a riqueza dos países; uma economia tem duas malhas produtivas: a complexa e a não complexa. A malha não complexa é basicamente a mesma em todos os lugares do mundo em termos de produtividade; são nossos professores, médicos, garçons, taxistas, pilotos de avião e cabeleireiros. Essas malhas são muito parecidas nos […]

A principal diferença entre um país rico e um país pobre: a estrutura produtiva 

O gráfico abaixo mostra de forma resumida o que diferencia um país rico de um país pobre: a estrutura produtiva. No eixo X temos a porcentagem dos empregos de um país em atividades manufatureiras e de serviços sofisticados (http://www.wiod.org/new_site/home.htm). No eixo Y a complexidade produtiva de cada país medida a partir da diversidade e ubiquidade […]

O antigo Brasil “errado” estava certo, o atual “certo” está errado

A produtividade da economia brasileria aumentou muito ate 1980 e depois parou de subir! A história recente da economia brasileira se caracteriza por dois longos e grandes ciclos de crescimento econômico. A fase de Getulio, que vai de 1930 a 1950 e a fase de JK e dos militares, que engloba o período 1955-1980. O […]

Uma crítica à teoria institucional de Douglass North a partir da perspectiva de complexidade econômica 

Dentro de países temos as mesmas instituições e brutais diferenças de produtividade entre regiões e cidades. Como explicar isso se estão todos sob o mesmo manto Institucional? Como explicar a diferença de produtividade de NY e Alabama? Ou de São Paulo e Sergipe? Ou Ainda do Norte e do Sul da Itália? A explicação da […]

WEG: um belo exemplo de construção de complexidade produtiva no Brasil

*escrito com Pietro Parronchi UFABC A WEG é um belo exemplo de sucesso industrial a partir de um quase monopólio na produção e vendas, no protegido mercado brasileiro de motores elétricos , que permitiu ganhos de escala, soube incorporar novos produtos e novas tecnologias, e teve fôlego para disputar mercados no exterior, com um mix […]

Barabasi meets Krugman: scale-free complex networks, hubs and increasing returns in economics

Studies in complexity gained momentum in Economics after Brian Arthur’s work (Arthur (2015) and Foster (2005)) as the head of New Mexico’s Santa Fe Institute in the late 1980s. With applications on various fronts, complex dynamical systems approaches have been applied to different fields of research in Economics and other sciences. Applications are used, for […]

São Paulo produz 4x mais do que Minas e Rio e 20x mais do que os estados do Nordeste

A concentração regional da produção brasileira na região Sudeste é notória, e um exemplo emblemático é o estado de São Paulo. Com um Produto Interno Bruto (PIB) expressivo, o estado paulista concentra uma parcela significativa da produção industrial e de serviços do país. Cidades como São Paulo, a capital, possuem um papel fundamental nesse cenário, […]

A grande maquila da economia do Mexico

No mapa acima podemos observar a evolução da complexidade produtiva dos 5 principais países da região: Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e México. Ate o inicio dos anos 80, Brasil, Argentina e México apresentavam ainda elevada complexidade econômica que foi sendo perdida ao longo das décadas seguintes. Com exceção do México, graças a questão a ser […]

A desigualdade de um país diminui conforme sua complexidade econômica aumenta 

Num instigante trabalho que conecta complexidade, instituições e desigualdade Dominik Hartman, Cesar Hidalgo et el conseguem demonstrar de maneira robusta que países mais complexos apresentam níveis de desigualdade menores medidos por coeficientes gini. Os autores constroem uma criativa metodologia de índice gini ajustado por complexidade do tecido produtivo e chegam a resultados impressionantes em termos […]

Os motores elétricos para carros e caminhões avançam no mundo e no Brasil

*escrito com Pietro Parronchi A comunidade europeia anunciou recentemente uma iniciativa para fomentar a industria de carros elétricos na Europa. A China ja avançá-la bem nessa seara com produção maciça de varias marcas e os EUA estão bem a frente com a Tesla, ja entre as maiores montadoras do mundo em valor de mercado. No […]

Os produtos do desenvolvimento econômico

A chave para se entender os modelos e ideias da CEPAL e estruturalistas em geral está em perceber que a desagregação por produtos é tarefa fundamental do ponto de visita analítico; não é possível entender o desenvolvimento econômico sem se estudar as especificidades tecnológicas e produtivas de cada tipo ou categoria de bem. Para os […]

Complexidade e produtividade em economia

Pensando da ótica de uma empresa: seria possível aumentar os salários dos funcionários, pagar mais impostos ao governo, reduzir os preços para os consumidores e ainda assim ter aumentos nos lucros? Sim! Se houver ganhos de produtividade relevantes dentro dessa empresa. A produtividade gera o excedente que pode ser distribuído a todos. O mesmo raciocínio […]

Só países ricos e de renda média são capazes de produzir carros, por quê?

A rede abaixo com 117 países e 4.822 links mostra a configuração do comercio mundial de carros representada pelos principais exportadores do mundo. Japão se destaca exportando para 204 países em 2014, de um total de 234 países no mundo. Quanto maior o HUB, maior a quantidade de países atingidos pelo pais exportador. Trata-se de […]