Só países ricos e de renda média são capazes de produzir carros, por quê?

A rede abaixo com 117 países e 4.822 links mostra a configuração do comercio mundial de carros representada pelos principais exportadores do mundo. Japão se destaca exportando para 204 países em 2014, de um total de 234 países no mundo. Quanto maior o HUB, maior a quantidade de países atingidos pelo pais exportador. Trata-se de […]

A rede global de patentes: manufaturas dominam

A rede acima apresenta um mapa global de 6 milhões de patentes que caracterizam a proximidade e dependência entre áreas tecnológicas. Aborda a estrutura tecnológica incorporada na rede de conexão entre patentes. A distância entre as áreas de tecnologia baseia-se na análise da co-ocorrência de códigos IPC atribuídos aos documentos de patente individuais. A classificação […]

Só a Educação não basta para o Desenvolvimento Economico

Desenvolvimento econômico é acúmulo de capital humano, acúmulo de conhecimento de uma sociedade que se traduz na capacidade de produzir bens e serviços complexos que geram poder de monopólio e “lucros excedentes”. Pra isso não basta apenas investir em educação! Precisa indústria! O setor industrial converte o acúmulo de conhecimento em produtos e serviços que […]

A topologia da rede mundial de tecnologias ancora os países pobres na periferia do sistema produtivo

Vamos imaginar que o domínio tecnológico de uma economia está embutido em sua estrutura produtiva. Vamos imaginar uma rede construída a partir dessas competências e capacidades tecnológicas. Vamos imaginar que algumas tecnologias/produtos estão mais próximas do que outras. Esse rede de capacidades pode se expandir em determinadas direções, sempre dependente de sua trajetória passada (path […]

Redes e retornos crescentes: Barabasi encontra Krugman

Numa rede randômica os nós têm uma quantidade aleatória de links. Numa rede complexa scale-free e com hubs, alguns nós têm a maioria dos links e a grande maioria dos outros nós tem pouquíssimos links. Uma distribuição gaussiana caracteriza o primeiro tipo de rede enquanto que uma distribuição do tipo power law caracteriza o segundo […]

O comércio mundial visto como uma rede

Na modelagem usada por Hidalgo e Hausmann (2012) https://atlas.media.mit.edu/en/resources/methodology/ as relações de comércio mundial podem ser entendidas como uma rede bipartite complexa (figura abaixo) formada a partir de três simples hipóteses: i)produtos do comércio mundial necessitam de capacidades locais não transacionáveis para serem produzidos, ii)cada país pode ser caracterizado por um conjunto dessas capacidades locais, iii)países só podem produzir […]

Redes complexas bipartites para entender a Riqueza e Pobreza das Nações

Hidalgo e Hausmann (2011) fizeram um dos maiores breakthroughs empíricos da historia recente para o entendimento do que e’o desenvolvimento econômico. Imagine a rede abaixo com 3 países e 5 produtos: e’ rico o pais mais diversificado e que produz o que é mais incomum (não ubíquo). Imagine agora a mesma rede (acima) em termos […]

A rede dos sabores: visual de 55.000 receitas culinárias online

Alho, tomate e cebola. A rede de ingredientes culinários acima retirada de um trabalho de físicos sobre o tema (paper aqui) consiste de 381 nós (ingredientes) ligados à partir da presença comum de 1.021 compostos químicos de sabor. Nesta rede dois nós (ingredientes) estão conectados se compartilharem pelo menos um composto químico de sabor (Figura […]