China lança pacote de estímulos

Os mercados demonstram otimismo com os pacotes anunciados na China, destinados a estimular a bolsa com um anúncio de mais de duzentos bilhões de dólares em compras de fundos públicos e estatais. Essas medidas visam reverter o desempenho ruim do mercado acionário chinês, apesar do crescimento do PIB chinês acima de cinco por cento no ano passado e de notícias positivas na região.O governo chinês implementou medidas para recuperar os preços das ações, incluindo um corte significativo nas reservas compulsórias dos bancos e uma redução nos juros. Embora não se trate de um pacote de gastos públicos ou investimento em infraestrutura, essas ações estimulam o mercado acionário e o crédito, gerando uma resposta otimista dos mercados. Ontem, a Bovespa registrou uma forte recuperação, com destaque para setores como siderurgia e  ligados ao preço do minério de ferro. Essas medidas na China impactaram positivamente os ativos brasileiros, refletindo-se na valorização do IBOVESPA. Além disso, dados positivos de arrecadação em dezembro, acima do esperado, e o discurso do ministro Haddad sobre a continuidade da busca pela meta de déficit zero contribuíram para o otimismo. O real se valorizou em relação ao dólar, resultando em um dia positivo para ativos brasileiros, com queda nos juros futuros e desvalorização do dólar. No cenário internacional, os principais dados do dia incluem PMIs de atividade, principalmente nos Estados Unidos e na Zona do Euro. Amanhã, a reunião do BCE será um ponto focal para analisar possíveis sinalizações de cortes de juros.

Deixe uma resposta