Desemprego no Brasil cai para 7,4%

A Bovespa registrou uma queda de aproximadamente 5% em janeiro, fechando ontem em 127 mil pontos, distanciando-se das máximas alcançadas pelas bolsas americanas, europeias e japonesa que atingiram seus recordes históricos. A influência da situação na China, especialmente no mercado de minério de ferro e na Vale, tem impactado negativamente a bolsa brasileira. Recentemente, notícias sobre a continuidade dos problemas no setor imobiliário chinês e um PMI de manufatura chinês mais fraco (49,3) contribuíram para a queda do minério. A questão fiscal também teve um peso considerável no Brasil neste mês. O déficit primário divulgado em janeiro atingiu R$230 bilhões no ano passado, com precatórios totalizando cerca de R$90 bilhões. Desconsiderando os precatórios, o déficit primário foi de 1,3% do PIB, influenciado pela PEC de transição. No contexto do mercado de trabalho brasileiro, os dados recentes do CAGED mostraram uma criação de cerca de 1,5 milhão de vagas em 2023, indicando uma desaceleração em relação aos anos anteriores. A PNAD continua divulgada hoje pelo IBGE mostrou uma queda da taxa de desemprego para 7,4% no Brasil. O quarto trimestre de 2023 mostrou dados mais fracos para o Brasil, indicando uma possível estagnação, embora não uma recessão. Hoje teremos decisão do copom e a expectativa é de mais cortes de 0,5% na taxa Selic nas próximas reuniões, possivelmente atingindo 9% até o final do ano. O FED também divulga sua decisão: deve manter a taxa básica em 5,5% e sinalizar possíveis cortes no futuro.

 

Deixe uma resposta