EUA, Alemanha e Japão finalmente acusaram o golpe da China! Da tempo para se defender ainda?

A China praticou dumping cambial com sua moeda ultra competitiva, quebrou patentes e forçou transferência tecnológica de empresas do ocidente para suas próprias como condição para acesso a seu mercado e mão de obra barata. Fez isso durante 30 anos e deu certo. Hj é um potência econômica e tecnológica. EUA, Japão e Alemanha finalmente perceberam o truque e começaram a tentar proteger suas empresas agora com tarifas, fundos estatais de proteção e proibição de controle estrangeiro em setores chave. Foi o mesmo truque que Alemanha, Japão e EUA usaram pra derrubar a Inglaterra no século XIX; que também deu certo, só que eles se esqueceram disso. A Inglaterra por sua vez fez a mesma coisa para derrubar os holandeses dos 1600. Quando um país fica rico a defesa do “livre mercado” é a posição natural para evitar a subida dos fracos e chutar a escada; para defender o domínio do core tecnológico mundial. A China não respeitou as “instituições do ocidente” e foi pra cima. E agora José? E o Brasil como fica nessa história?

Caso do Japão:

https://mobile.valor.com.br/internacional/6278075/japao-vai-limitar-capital-estrangeiro-no-setor-de-tecnologia

Caso da China:

https://www.paulogala.com.br/huawei-um-belo-exemplo-do-triunfo-tecnologico-da-china/

Caso da Alemanha:

https://iedi.org.br/cartas/carta_iedi_n_807.html

Caso do Reino Unido:

https://www.gov.uk/government/topical-events/the-uks-industrial-strategy

Caso da França:

https://www.reuters.com/article/us-germany-france-industrial-policy/germany-france-agree-industrial-policy-plan-for-europe-idUSKCN1Q81IO

Produção de veículos no mundo

Documentário sobre o livro:

https://youtu.be/mMlmjXtnIXI

Entenda como empresas chinesas de tecnologia se tornaram gigantes globais

https://www.bbc.com/portuguese/internacional-46600202?fbclid=IwAR27rv1_PtM6A7G9KhC6whkMumWPHF4MKP-Khmpcu883Sv1K0oE-dqbQZQY

2 thoughts on “EUA, Alemanha e Japão finalmente acusaram o golpe da China! Da tempo para se defender ainda?”

Deixe uma resposta