IBC-Br mostra PIB em expansão no quarto trimestre

Na última semana o IBOVESPA apresentou um surpreendente desempenho positivo, encerrando com um ganho de 0,55%. O Carnaval atuou como um elemento mitigador, evitando uma queda mais expressiva no dia da divulgação de dados econômicos nos Estados Unidos, notadamente os índices de preços ao consumidor (CPI) e o índice de preços ao produtor (PPI). Ambos os indicadores superaram as expectativas influenciando negativamente as bolsas norte-americanas no final da semana. Apesar disso, a bolsa brasileira conseguiu se descolar da tendência, registrando ganhos na quinta e sexta-feira, chegando a quase 129 mil pontos. Contribuíram significativamente para esse desempenho as ações de empresas como Vale e Petrobras. Além disso, notícias sobre um possível superávit primário de quase R$ 80 bilhões em janeiro por parte do Governo Federal melhoraram as perspectivas para os juros de longo prazo no Brasil, resultando em uma leve queda. O anúncio de um superávit comercial de US$ 6 bilhões em janeiro também contribuiu para uma visão positiva para o Brasil no início do ano, especialmente em relação às contas externas. O desempenho robusto das exportações e o superávit comercial mesmo diante de importações em altas históricas indicam uma boa notícia, destacando a força do fluxo de dólares para o Brasil. No âmbito fiscal, a perspectiva de melhoria na arrecadação aumenta as chances de cumprimento da meta de déficit primário zero neste ano. O dólar manteve-se estável em R$ 4,96. Além disso, dados positivos da China após o feriado lunar, com um aumento de mais de 2% nas bolsas, afastaram os receios de recessão. A semana reserva eventos importantes, incluindo a comunicação detalhada da última reunião do Federal Reserve (FED) americano, que, segundo as diretrizes mais recentes, indica uma perspectiva de corte de juros em junho, afastando as expectativas de cortes imediatos. Destaca-se ainda o dado da taxa de juros da China hoje a noite. No âmbito nacional, o IBCBR trouxe uma alta surpreendente de 0,82% em dezembro em relação a novembro, praticamente eliminando as chances de uma contração econômica no último trimestre de 2023. Isso aponta para um possível PIB anual de 2,8% a 2,9%, trazendo boas notícias para a atividade econômica no Brasil. Com os mercados em um estado mais tranquilo devido ao feriado nos Estados Unidos, espera-se que a retomada da liquidez ocorra com a abertura das bolsas americanas amanhã. O cenário inicial para esta semana destaca boas notícias para a atividade econômica de dezembro e indicadores externos e fiscais positivos para janeiro de 2024.

Deixe uma resposta