Industrialização causa democratização?

*escrito por Felipe Augusto

Artigo recente analisou dados inéditos referentes a 145 países ao longo de 170 anos e concluiu: industrialização é o principal fator por trás da democratização no mundo. Nem o mero crescimento da renda, nem a redução da desigualdade, nem a educação explicariam melhor. Isso ocorreria porque a industrialização aumenta o tamanho e a capacidade de mobilização dos trabalhadores urbanos e da classe média, ao mesmo tempo em que reduz os incentivos e a capacidade das elites de se oporem ou de enfraquecerem a democracia. Por quê? i) trabalhadores industriais estariam mais vulneráveis a choques negativos e, assim, precisam influenciar o governo para implementar políticas de proteção social. Parte dos agricultores pode retornar à agricultura de subsistência. Elites usam seu estoque de riqueza; ii) trabalhadores industriais tendem a preferir eleições justas e livres, ao invés de um regime autocrático que se comprometa a implementar políticas favoráveis a eles, porque concessões de um governo controlado pela elite tradicional não podem ser asseguradas no longo prazo; iii) produção industrial depende de muitas pessoas trabalhando juntas em organizações grandes, complexas e impessoais, aglomeradas em áreas urbanas. Trabalhadores precisam desenvolver capacidades que estimulam a cooperação e que acabam facilitando a mobilização política. Aliás, em artigo de 2019, autores analisaram mais de 100 anos de protestos políticos em 150 países e concluíram que os movimentos dominados por trabalhadores industriais superaram todos os outros na promoção da democracia; iv) trabalhadores industriais também tendem a defender Judiciário independente e Estado de direito. Isso porque, ao contrário dos mais pobres, eles possuem propriedades. E, ao contrário da elite, têm menos meios para defendê-las (como evasão de divisas ou compra de influência).

Fukuyama (2014) já mostrou que os sistemas judiciais ocidentais só se tornaram eficazes, independentes e imparciais após a Revolução Industrial ter gerado uma classe média independente do Antigo Regime e com verdadeiro interesse na aplicação do Estado de direito; v) a industrialização pode reduzir a resistência das elites à democratização porque as cadeias produtivas industriais tendem a ser relativamente mais longas e mais complexas, de modo que repressões violentas devem gerar prejuízos econômicos mais graves; e vi) em sociedades pré-industriais, elites costumam extrair riqueza de grandes latifúndios e da mineração, capitais imobilizados que são mais facilmente taxados ou expropriados. Em sociedades industriais, ativos intangíveis como tecnologia e know-how assumem maior importância. O autor do trabalho @samvannoort mostra que industrialização é importante tanto para a criação quanto para a consolidação da democracia. Em democracias tradicionais (como 🇬🇧, 🇺🇸, 🇫🇷, 🇩🇪 e 🇸🇪), o emprego industrial normalmente permaneceu alto muitas décadas após a democratização. Isso não é boa notícia para o 🇧🇷. A participação do emprego industrial vem caindo aceleradamente desde os anos 1980 (uma das maiores quedas do mundo). Ou seja, a estrutura socioeconômica que apoiou a transição democrática não é mais a mesma. Isso não seria um problema se nossos empregos industriais tivessem se transferido para serviços modernos, como nos países ricos. Segundo @samvannoort, tais empregos apresentariam características próximas daquelas mencionadas anteriormente referentes aos empregos industriais. No entanto, como serviços modernos tendem a estar ligados à indústria, seja como inputs (finanças, design, P&D), seja como outputs (marketing, logística), nossa desindustrialização precoce tem levado a um aumento maior do emprego em serviços tradicionais. Esses empregos são geralmente informais, precários, não exigem qualificação significativa da mão de obra e costumam estar espalhados em milhares de micro e pequenas empresas. Tudo isso dificulta a ação coletiva. Isso sem falar do avanço da “gig economy”. Assim, a reindustrialização do país não é apenas imprescindível para reencontrarmos o caminho do desenvolvimento econômico. Ela é fundamental para fortalecermos a nossa democracia.

referências:

https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/17928

 

1 thought on “Industrialização causa democratização?”

  1. Estamos ferrados. INDEPENDENTEMENTE DE QUEM ASSUMIR EM 2022 ESTAREMOS DONINADOS PELO CAPITAL FINANCEIRO DO “CASSINO GLOBAL” E DESINDUSTRIALIZADOS POIS JA PERDEMOS O BONDE DA INOVAÇÃO ESTAREMOS CADA VEZ MAIS PARECIDOS COM O BRASIL ANTERIOR AO GETÚLIO

Deixe uma resposta