Inflação arrefece nos EUA

Começamos com a notícia do CPI nos Estados Unidos, que veio em 0%, enquanto o esperado era 0,1%. A inflação de preços ao consumidor ficou abaixo do esperado, uma ótima notícia. O núcleo do CPI veio em 0,2%, quando o esperado era 0,3%, também uma boa notícia. A abertura do índice mostra progressos significativos, especialmente no Supercore, um índice que o Fed gosta de observar, que exclui serviços de moradia, mostrando inflação convergindo. Ainda está acima de 3% para uma meta de 2%, mas o progresso é claro. Isso pode ajudar nas decisões do segundo semestre, eventualmente levando a cortes de juros. Hoje é um dia muito importante, pois não só temos a reunião do FOMC, o Comitê de Política Monetária do FED, que decide a taxa de juros (não se espera mudança), mas também a divulgação do chamado “Summary of Economic Projections”, conhecido como Dot Plot. Esse documento mostra a visão dos diretores sobre as taxas de juros no segundo semestre, no próximo ano, nos dois anos seguintes e no longo prazo. Os Dot Plots permitem calcular as médias das previsões dos diretores. Além disso, teremos a entrevista de Jerome Powell às 15:30, com a decisão do FOMC saindo às 15:00. Tudo isso deve impactar bastante o mercado de juros aqui e no exterior, bem como a bolsa. Também tivemos notícias da China, com a inflação ao consumidor abaixo do esperado, registrando uma deflação de 0,1% em maio, e uma deflação no PPI de 1,4%, o índice de preços ao produtor. Isso são boas notícias para o controle da inflação mundial, contribuindo para a estabilização da inflação. No entanto, sempre há um alerta sobre a economia chinesa, que está se movendo devagar, com deflação nos preços ao consumidor. Para o Brasil, a notícia da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) de abril mostrou uma expansão forte de 0,5%, indicando um bom começo para o mês.

Deixe uma resposta