Curso EAD Online Keynes, os Bancos e o valor do dinheiro com Luiz Fernando de Paula


O mundo assistiu dois tsunamis nos últimos anos: a crise financeira de 2008, e a crise da pandemia do coronavírus em curso em 2020. A primeira iniciou no lado financeiro para então atingir o lado produtivo da economia; já a segunda atingiu em cheio o setor produtivo para então impactar o setor financeiro. A economia brasileira foi diretamente atingida por essas crises. Em ambas medidas extraordinárias foram adotadas, como a adoção de políticas não-convencionais pelo banco central. No caso da crise da pandemia, dada a magnitude do tsunami econômico e social, é necessário a mobilização de recursos extraordinários como nunca antes visto. Isto coloca a pergunta: de onde vem o dinheiro? Há limites para financiar o Estado? Em que medida o retorno a Keynes ajuda a entender o mundo contemporâneo?

John Maynard Keynes é um economista britânico que desenvolveu as bases da macroeconomia e os instrumentos de política econômica para enfrentar as crises. Com viés fortemente reformista, Keynes propôs uma nova filosofia social para resolver “os principais problemas da sociedade econômica em que vivemos: […] sua incapacidade para proporcionar o pleno emprego e a sua arbitrária distribuição de renda”.   Suas noções de economia monetária em que a moeda é não neutra (“a moeda afeta motivos e decisões dos agentes”), de incerteza radical para o qual o passado não é guia para o presente, e seu princípio de demanda efetiva  – empresários decidem produzir e empregar com base nas suas expectativas de venda futura, não havendo qualquer mecanismo que garanta de antemão o pleno emprego – continuam atuais e servem de inspiração para a construção de uma visão de mundo alternativa a ortodoxia liberal. Neste curso tomamos como ponto de partida os desenvolvimentos teóricos de Keynes e autores pós-keynesianos para entender o funcionamento da política monetária e do sistema financeiro provendo instrumentos analíticos teóricos e práticos visando entender as transformações e desafios do mundo atual e do Brasil,  incluindo a recente crise econômica e social gerada pela crise sanitária do COVID-19.

Este curso objetiva analisar – utilizando o instrumental teórico desenvolvido por Keynes e economistas pós-keynesianos – o funcionamento da política monetária e do sistema financeiro provendo instrumentos analíticos teóricos e práticos visando entender as transformações e desafios do mundo atual. Ele está voltado para um público amplo, não especializado, razão pelo qual será usada uma linguagem simples, didática e direta,  mas sem abrir mão do rigor cientifico. Serão disponibilizados material de apoio às aulas dadas online.


Cadastre seu e-mail aqui para receber notícias sobre o curso!


Parte I: o pensamento keynesiano


  1. Moeda numa perspectiva histórica

  2. Sistema Monetário e a criação de moeda

  3. Um pouco de história do pensamento: controvérsias monetárias

  4. Teoria quantitativa da moeda: excesso de moeda gera inflação!

  5. Keynes e a teoria da preferência pela liquidez

  6. Modelos neoclássicos de demanda por moeda

  7. Monetarismo: inflação é sempre um fenômeno monetário

  8. Keynesianismo da síntese neoclássica

  9. Novo-clássicos: fim do keynesianismo?

  10. Pós-keynesianos: retorno a Keynes?

  11. Novo Consenso Macroeconômico e regime de metas de inflação


Parte II: Bancos e Sistema Financeiro


  1. Mercados e instituições financeiras: uma introdução

  2. Como os bancos se comportam: abordagem convencional versus keynesiana

  3. Teoria da intermediação financeira convencional: como o banco ganha dinheiro, como diminui risco

  4. Teoria keynesiana: o circuito finance-funding

  5. Hipótese de fragilidade financeira de Minsky: pode a crise acontecer de novo

  6. Globalização financeira e as transformações no sistema financeiro

  7. O futuro do setor bancário: fintechs, bigtech

  8. Bancos de desenvolvimento: teoria e experiência dos países

  9. Crises bancárias: crashs, manias e pânico

  10. Experiências de quebras de bancos/crises bancária

  11. Operacionalidade da política monetária: instrumentos clássico

  12. Operacionalidade da política monetária: como o Banco Central define a taxa de juros?

  13. Curva de rendimentos

  14. Mecanismos de transmissão da política monetária

  15. Políticas monetárias não-convencionais e “quantitative easing”


Parte III: Keynes para entender o Brasil e o mundo hoje


  1. Entendendo a especulação financeira a partir de Keynes

  2. Regulação financeira: como e porque regular a atividade bancária?

  3. Crise financeira americana de 2007/2008: porque ela aconteceu de novo?

  4. Evolução histórica do setor bancário brasileiro: dos anos 1960 aos anos 1970

  5. Evolução histórica do setor bancário brasileiro: dos anos 1980 aos anos 2000

  6. Boom e desaceleração recente do crédito no Brasil (2003/2016)

  7. A economia brasileira antes da pandemia: devagar quase parando

  8. Mundo em pânico: panorama sobre os efeitos econômicos da pandemia do coronavirus

  9. Um pouco de teoria para entender a resposta a crise da pandemia: Teoria Monetária Moderna (MMT)

  10. Avaliando as medidas adotadas pelo governo brasileiro: da “gripezinha” aos programas de apoio

  11. Medidas adotadas pelo Banco Central do Brasil e as políticas monetárias não-convencionais

  12. Crise do coronavirus e seus efeitos sobre bancos e mercado de crédito

  13. Há limites para impressão de moeda para sair da crise?

  14. Perspectivas para a economia brasileira pós-pandemia: retorno ao “velho normal”? O dinheiro acabou?


Bibliografia básica:


Carvalho, F.C. et al. (2015). Economia Monetária e Financeira. 3ª ed. RJ: Campus.

Paula, L.F. (2014). Sistema Financeiro, Bancos e Financiamento da Economia. Rio de Janeiro: Campus.


6 thoughts on “Curso EAD Online Keynes, os Bancos e o valor do dinheiro com Luiz Fernando de Paula”

  1. Tenho muito interesse no curso. Como faço para me inscrever? O curso é pago? Quando vai começar?

Deixe uma resposta