A riqueza das nações é invisível a olhos nus

Uma maneira fácil de entender a riqueza dos países; uma economia tem duas malhas produtivas: a complexa e a não complexa. A malha não complexa é basicamente a mesma em todos os lugares do mundo em termos de produtividade; são nossos professores, médicos, garçons, taxistas, pilotos de avião e cabeleireiros. Essas malhas são muito parecidas nos países pobres e ricos. A grande diferença está na malha produtiva de produtos complexos, mais difícil de ser vista a olho nu. Aí estão as empresas de manufaturas e serviços empresariais; aí está a produtividade dos países ricos! A malha complexa se sobrepõe à malha não complexa nos países ricos. Os países pobres não tem a malha complexa.

Visual da riqueza e pobreza das nações

O jogo dos 7 erros para explicar porque o Brasil é pobre

Os violinistas não vão liderar nosso processo de desenvolvimento econômico: eles tocarão nossas almas

Vídeo que gravei sobre o tema:

7 thoughts on “A riqueza das nações é invisível a olhos nus”

  1. Boa tarde Professor Paulo, meu nome é André e sou formado em economia pela Universidade Estadual de Maringá. Sou adepto da escola de pensamento econômico Keynesiana e Pós-Keynesiana. Gostaria de entender como seria possível promover um novo processo de industrialização no Brasil com a China como concorrente?

Deixe uma resposta