O desmonte do BNDES

*escrito com Uallace Moreira

Como o gráfico mostra os desembolsos do BNDES vem caindo fortemente desde a gestão da Dilma em 2014, Temer e o Bolsonaro. Agora, em plena crise, a situação do BNDES é pior ainda, com uma redução constante e mais forte do volume do desembolso, com o BNDES atuando de forma pró-cíclica. Como instituição financeira de longo prazo, esse papel é essencial em todos os cenários, mas principalmente em momentos de reversão dos ciclos econômicos, ou melhor, em momentos de crise como esta, onde o BNDES deveria atuar como instituição contra-cíclica. Desde 2015 se disseminou a ideia de que o BNDES é uma instituição com “Caixa Preta”, onde predomina a corrupção. Todos esses indicadores estão disponíveis no site do BNDES, além de mais indicadores que mostram a transparência da instituição. Durante o governo Temer o banco passou por uma auditoria nada de errado foi encontrado. Essa analise pode ser encontrada no chamado “Livro Verde”, que mostra como o BNDES é uma instituição transparente. O Governo Bolsonaro e o Paulo Guedes, fizeram mais uma auditoria contratada por R$ 48 milhões, que novamente concluiu que os contratos do BNDES não tinham irregularidades. Enquanto países asiáticos e centrais têm suas instituições financeiras de fomento de longo prazo, no Brasil estamos destruindo o BNDES, a instituição mais importante para um projeto nacional, construído pelo maior estadista desse país: Getúlio Vargas.

 

Fontes:

https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/conhecimento/noticias/noticia/livro-verde-final)

https://g1.globo.com/economia/noticia/2018/11/27/existe-uma-caixa-preta-do-bndes-como-diz-bolsonaro.ghtml

https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/01/21/auditoria-contratada-por-r-48-milhoes-conclui-que-contratos-do-bndes-nao-tinham-irregularidades.ghtml

 

Deixe uma resposta