O falseasionismo científico de Karl Popper

O Falsificacionismo, também conhecido como falseasionismo, é uma filosofia da ciência proposta pelo filósofo da ciência Karl Popper. Essa abordagem coloca ênfase na refutação de teorias e hipóteses científicas em vez de tentar comprovar sua veracidade. De acordo com Popper, uma teoria científica só pode ser considerada científica se puder ser testada e, mais importante ainda, refutada ou falseada por meio da experimentação e observação empírica. O falseasionismo de Popper é uma alternativa ao chamado “verificacionismo”, que defendia que uma teoria só poderia ser considerada científica se pudesse ser verificada de forma definitiva e confirmada por meio de evidências. Popper argumentava que, devido ao problema da indução, não podemos garantir que uma teoria será verdadeira com base apenas em evidências observadas até o momento. Por outro lado, podemos descartar uma teoria se encontrarmos evidências que a contradigam.

Exemplo 1: Suponha que um cientista propôs a teoria de que todos os cisnes são brancos. De acordo com o falseasionismo de Popper, essa teoria só pode ser considerada científica se for possível testá-la e, potencialmente, falseá-la. Para fazer isso, o cientista deve procurar por cisnes de outras cores que não sejam brancos. Se encontrar um cisne de outra cor, a teoria será refutada, pois ela não é verdadeira para todos os cisnes.

Exemplo 2: Em astronomia, a teoria de que todos os planetas giram em torno do Sol pode ser testada por meio de observações e medições astronômicas. Se, em alguma observação futura, for descoberto um planeta que não se encaixa nessa órbita heliocêntrica, a teoria de que todos os planetas orbitam o Sol será refutada e considerada falsa.

O falseasionismo de Popper enfatiza a importância do ceticismo e da busca contínua por evidências que possam refutar as teorias estabelecidas. Ele considera que a ciência avança quando teorias são substituídas por outras mais abrangentes e consistentes com as evidências, tornando o conhecimento científico mais sólido e confiável. É uma perspectiva fundamental na epistemologia da ciência e na busca da verdade no método científico.

Deixe uma resposta