O papel da Emater e do Programa Estadual de Agroindústria Familiar (PEAF) no Desenvolvimento Agrícola no Sul do País

Devemos considerar que a Serra do RS é uma região distinta, com fortes características da cultura do povo do vêneto do norte da Itália, onde a pequena propriedade é a base econômica. É talvez a região mais famosa do país na produção de vinhos e espumantes.O Estado do RS, por meio da Emater, estimulou a criação de pequenas cantinas e agroindústrias através de programas de incentivo, como o Programa Estadual de Agroindústria Familiar (PEAF). O RS também possui linhas de crédito próprias, como o FEAPER, e o PRONAF, que surgiram em resposta às demandas do sindicalismo familiar, como FETAG, FETRAF, MST, entre outros. Essas iniciativas demonstram a importância das políticas públicas para a sobrevivência da agricultura familiar, aliadas ao crescimento do turismo na região. Todos esses programas foram fundamentais para estimular a indústria de vinhos do sul do país.

O Programa de Estímulo à Agroindústria Familiar (PEAF) teve um impacto significativo na indústria de vinhos finos do Sul do Brasil. Ao oferecer apoio financeiro, capacitação técnica e acesso a tecnologias modernas, o PEAF ajudou os produtores de vinho a melhorar a qualidade de seus produtos, aumentar a produtividade e conquistar novos mercados. Com o suporte do PEAF, os produtores puderam investir em equipamentos de vinificação de última geração, modernizar seus processos de produção e aprimorar suas técnicas de cultivo de uvas. Isso resultou em vinhos de melhor qualidade, capazes de competir em nível nacional e internacional. Além disso, o programa incentivou a adoção de práticas sustentáveis, promovendo o cultivo orgânico de uvas e a implementação de técnicas de manejo ambientalmente responsáveis. Isso não apenas beneficiou o meio ambiente, mas também agregou valor aos vinhos produzidos na região, atendendo à crescente demanda por produtos sustentáveis.

O PEAF também desempenhou um papel crucial na promoção dos vinhos finos do Sul do Brasil, ajudando os produtores a participar de feiras e eventos nacionais e internacionais, bem como a desenvolver estratégias de marketing eficazes. Isso aumentou a visibilidade dos vinhos da região e atraiu a atenção de consumidores e críticos de todo o mundo. Em resumo, o programa PEAF foi fundamental para estimular o crescimento e aprimoramento da indústria de vinhos finos do Sul do Brasil, posicionando-a como uma importante produtora de vinhos de qualidade no cenário nacional e internacional.

O programa PEAF tem seus 497 escritórios da Emater como porta de entrada, presentes em todos os municípios do RS. Embora a extensão rural tenha sido extinta pelo governo federal com o fim da EMBRATER, ela ainda sobrevive bem no RS. O Programa Estadual de Agroindústria Familiar (PEAF) destaca-se como um exemplo das políticas públicas voltadas para a agricultura familiar. Criado pela Lei Estadual nº 13.921, de 17 de janeiro de 2012, e transformado em Política Estadual de Agroindústria Familiar, o programa busca melhorar a qualidade de vida das famílias agricultoras. Em parceria com iniciativas como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), o PEAF facilita a implantação e legalização de agroindústrias familiares no estado, oferecendo linhas de crédito com juros baixos, apoio técnico, orientação para regularização sanitária e ambiental, entre outros serviços. Além disso, promove a organização dos agricultores familiares em associações e cooperativas, oferecendo cursos de qualificação e apoio contínuo para o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar.

Referência: https://www.uffs.edu.br/campi/cerro-largo/repositorio-ccl/anais-viii-simposio-iberoamericano-de-cooperacao-para-o-desenvolvimento-e-a-integracao-regional/agroindustria-familiar-gaucha-2013-perfil-e-politicas-publicas/@@download/file

Deixe uma resposta