O papel do governo brasileiro no sucesso da Embraer

A Embraer, oficialmente conhecida como Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A., é uma das maiores fabricantes de aeronaves do mundo e tem desempenhado um papel significativo na história da aviação brasileira. A empresa foi fundada em 1969 como parte do esforço do governo brasileiro para desenvolver a indústria aeronáutica nacional. No início da década de 1960, o governo brasileiro começou a buscar a criação de uma empresa aeronáutica que pudesse atender às necessidades do país e impulsionar a tecnologia nacional. Em 1965, o governo estabeleceu a Comissão Coordenadora das Atividades Aeronáuticas (CCAA), responsável pela criação da Embraer. A CCAA foi encarregada de desenvolver um projeto para a criação de uma empresa de fabricação de aeronaves que fosse capaz de competir internacionalmente. Com o apoio do governo, a Embraer foi oficialmente fundada em 19 de agosto de 1969. Inicialmente, a empresa focou na fabricação de aeronaves leves, como o Bandeirante, um avião turboélice de transporte regional. O Bandeirante se tornou um sucesso comercial, sendo utilizado tanto para fins civis quanto militares. Durante seus primeiros anos, a Embraer recebeu investimentos substanciais do governo brasileiro por meio de agências estatais, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O BNDES desempenhou um papel crucial na obtenção de financiamento para a empresa, garantindo recursos para pesquisa, desenvolvimento e expansão de suas operações.

Os investimentos do BNDES foram fundamentais para o crescimento e a consolidação da Embraer no mercado global de aviação. Com apoio financeiro, a empresa pôde investir em tecnologia, modernizar suas instalações, contratar pessoal especializado e desenvolver novos modelos de aeronaves. Durante a década de 1990, a Embraer passou por uma fase de privatização parcial, na qual o governo brasileiro vendeu uma parte de suas ações para investidores privados. Essa medida visava aumentar a eficiência e a competitividade da empresa no mercado global.No entanto, mesmo após a privatização parcial, o governo brasileiro e o BNDES continuaram a desempenhar um papel relevante na Embraer. Em momentos de dificuldades financeiras ou necessidade de investimentos estratégicos, o governo e o BNDES forneceram suporte financeiro à empresa. Esses investimentos foram fundamentais para permitir que a Embraer enfrentasse desafios, como a concorrência acirrada no setor de aviação e a crise financeira global de 2008. Ao longo das décadas, a Embraer evoluiu e diversificou sua linha de produtos, tornando-se uma referência em segmentos como jatos regionais e executivos. A empresa estabeleceu parcerias internacionais, expandiu sua presença global e conquistou reconhecimento por sua excelência em engenharia e inovação.

 

1 thought on “O papel do governo brasileiro no sucesso da Embraer”

Deixe uma resposta