Os pioneiros da Revolução Industrial e o Brasil retardatário

  • escrito com Felipe Augusto

Sabe-se que a Rev. Industrial se disseminou inicialmente na Europa Ocidental, como um contágio a partir da Grã-Bretanha. Note-se que a ascensão dos EUA ocorreria somente a partir da II Rev. Industrial (final do século XIX), já com uma taxa de cresc. média maior (idem Alemanha). A distância entre o mundo desenvolvido e os demais se alargou a tal ponto que poucos retardatários têm se mostrado capazes de reduzir a diferença, e menos ainda de ascender permanentemente ao clube de países desenvolvidos. Em 2016, 35 países superaram US$ 30 mil de renda per capita. Se compararmos com os 35 mais ricos em 1950, somente 11 países entraram no clube: 6 produtores de petróleo e gás ascenderam ao “clube desenvolvido” (Qatar, Emirados Árabes, Kuwait, Bahrein, Omã e Guiné Equatorial). 4 tigres de marcha forçada: Singapura, Taiwan, Japão e Coreia; e Apenas a Itália (que era 38º em 1950), em reconstrução no pós-Guerra, aparece como intrusa entre os tigres asiáticos e os produtores de petróleo. Esses 11 países subiram ao posto dos 35 mais ricos e outros 11 caíram.

Para se ter uma ideia da dificuldade em se tornar desenvolvido “caminhando”, os países de alta renda aumentaram seu PIB per capita em 2% ao ano em média nos últimos 50 anos e 1,6% nos últimos 30 anos (segundo dados do Banco Mundial) Se nossa renda per capita crescesse 2% ao ano, levaríamos 341 anos para atingir estes países, assumindo que eles cresçam 1.6% ao ano (média dos últimos 30 anos). Se crescêssemos 2,5%, levaríamos 152 anos. Nossa média nos últimos 30 anos foi de 0,9%. Caminhando, várias gerações morreriam antes de chegarmos lá, se é que chegaríamos. Alguns economistas acham que marcha forçada é prejudicial por conta de desequilíbrios; que o melhor seria caimhando não parece uma opção muito realista!

*offshots: EUA, Canadá, NZ e Austrália

https://www.urbandictionary.com/define.php?term=Western%20Offshoots

dados:

https://ourworldindata.org/grapher/average-real-gdp-per-capita-across-countries-and-regions

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *