Politica Industrial para o século XXI: em busca das vantagens comparativas adjacentes

Em um trabalho de 2004 com o título desse post Dani Rodrik analisa com maestria o papel da política industrial no desenvolvimento econômico no passado e nos dias de hoje. Mostra que nem a visão neoclássica do estado “hands off” nem a visão do velho desenvolvimentismo estão certas em relação ao papel que a política industrial exerceu e deve exercer no processo de desenvolvimento econômico. Rodrik defende uma visão pragmática em relação à questão; o estado deve ajudar o setor privado a encontrar oportunidades produtivas novas e rentáveis que contribuam para o desenvolvimento econômico. Novas atividades econômicas que não seriam exploradas automaticamente pelo setor privado por conta de externalidades de coordenação e informação.Uma busca de vantagens comparativas adjacentes nos termos de R. Hausmann. (trabalho aqui: http://www.nber.org/papers/w8952)



A pobreza do estado de Chiapas no Mexico: falta de complexidade

https://piie.com/experts/peterson-perspectives/trade-talks-episode-66-paul-krugman-talks-trade?fbclid=IwAR3KzR7fkonw4VoEL0268er3QcATGfw7PwTqzoshqLWqPGO5dsS5OXvj5-I

1 thought on “Politica Industrial para o século XXI: em busca das vantagens comparativas adjacentes”

Deixe uma resposta