Resumo de uma boa política industrial

*Igor Rocha

Interessante entrevista do Dani Rodrik. Destaco algumas passagens de uma política industrial bem sucedida segundo o economista:

  • Quanto mais coisas você tenta alcançar, menor é a probabilidade de consegui-las.
  • Uma política industrial bem-sucedida funciona normalmente de uma forma que um sociólogo chamaria de uma forma “incorporada”: o processo de elaboração de políticas é coordenado em torno da informação que circula entre o sector privado, os empresários e outras partes interessadas.
  • É preciso praticar a política industrial de uma forma em que o governo interaja constantemente com o sector privado para compreender onde estão as oportunidades.
  • Requer uma certa disciplina governamental. (…) O tipo de disciplina que é necessária é a disciplina de monitorar, saber se o que você está fazendo está funcionando e ser capaz de fugir dos erros quando as coisas não estão funcionando.
  • Uma política industrial bem sucedida não consiste em escolher vencedores, mas sim em deixar ir os perdedores. Alguns dos piores casos de política industrial ocorrem quando se continua a investir dinheiro depois do fracasso.
  • A partir desse tipo de evidência, podemos ver, por exemplo, que as restrições comerciais causadas por bloqueios comerciais produzem mudanças duradouras na estrutura da produção económica, de certa forma imitando o efeito de uma política de substituição de importações.
  • Da minha experiência no estudo dos países em desenvolvimento, prefiro cometer o erro de promover excessivamente as minhas indústrias e investir excessivamente na transformação estrutural em áreas mais produtivas do que sub-comprometer-me.
  • As políticas industriais têm de ser avaliadas como um portfólio, tal como Venture Capital. A regra típica é que um pequeno número de investimentos bem-sucedidos pagará por todos os fracassos.

https://www.ft.com/content/34872d9a-3587-4b27-a01d-2905f8e23408

Deixe uma resposta