Serviços no Brasil próximos a máxima histórica

O IBOVESPA registrou mais um dia de aumento, marcando um ótimo início para setembro fechando acima dos 118.000 pontos. O destaque de ontem foi a inflação nos Estados Unidos, com o CPI subindo 0,6%, em linha com as expectativas. O núcleo do índice subiu ligeiramente acima do esperado, mas a composição do CPI foi um pouco melhor do que o imaginado, o que foi bem recebido pelo mercado. Ontem à noite, a notícia de que a China cortou as taxas de compulsório bancário impulsionou as bolsas locais e trouxe otimismo para a abertura nos Estados Unidos. Também hoje cedo, foi divulgado que as vendas no varejo nos Estados Unidos subiram 0,6%, superando a previsão de 0,1%. Isso pode reacender preocupações sobre inflação, especialmente considerando que os preços do petróleo atingiram máximas de 12 meses. Esses números podem colocar mais pressão na decisão do Federal Reserve (Fed) sobre a política de juros. Embora a maioria espere que a taxa de juros seja mantida na próxima reunião, as apostas para uma alta de 0,25% em novembro estão aumentando. Os Estados Unidos também divulgaram o PPI (Índice de Preços ao Produtor), que subiu 0,7%, acima do esperado. O Banco Central Europeu (BCE) anunciou o aumento da taxa de depósito para 4%, em linha com as expectativas. A situação econômica na Europa é delicada, com países como o Reino Unido e Alemanha enfrentando recessão. No Brasil, o setor de serviços continua mostrando crescimento, com um forte aumento de 0,5% em julho em relação a junho e 3,5% em relação ao ano anterior. Isso fortalece o cenário de crescimento do país, especialmente porque os serviços representam uma grande parte do PIB. O Itaú agora prevê que a SELIC terminará o atual ciclo em 9% e aumentou a probabilidade de um corte de 0,75% em dezembro. Espera-se que essa mudança impulsione o mercado de capitais no Brasil, incluindo o retorno dos IPOs (Ofertas Públicas Iniciais).

Deixe uma resposta