Serviços sofisticados dependem de uma estrutura produtiva complexa

Países ricos fazem Uber, Netflix e Amazon. Países pobres dirigem uber, assistem Netflix e compram na Amazon. TECLA SAP: países ricos desenvolvem serviços sofisticados, países pobres praticam serviços simples! O gráfico acima mostra uma correlação fortíssima entre serviços sofisticados e complexidade da estrutura produtiva de diversos países. Sem complexidade não há serviços sofisticados. O ECI mede a diversidade de uma estrutura produtiva ponderada por ubiquidade (escassez relativa), ou seja, não adianta nada ser diversificado e vender no mercado mundial peixes, queijo, sementes, pneus, cacau, etc… É preciso ter diversidade com não ubiquidade: equipamentos de raio x, microscópio, helicóptero, avião, mecânica de precisão e por aí vai. Esse último grupo de produtos demanda serviços sofisticados, o primeiro grupo não demanda. Ademais, serviços pessoais são não sofisticados e serviços empresariais são sofisticados. ver Construindo complexidade e Porque a produtividade não aumentou no Brasil

texto_1texto_2tabela

https://www.b9.com.br/106055/amazon-entra-na-corrida-para-criar-internet-super-veloz-a-base-de-satelites/

1 thought on “Serviços sofisticados dependem de uma estrutura produtiva complexa”

Deixe uma resposta