A China “destruiu” o Brasil com dois golpes fatais

A China deu dois golpes fatais no Brasil nos últimos 20 anos. Por um lado desalojou nossa indústria no mercado interno e no mercado mundial com preços baratos, dumping, câmbio ultra competitivo e escalas de produção sem precedentes. Por outro lado ao consumir nossa soja e nosso minério de ferro forçou nossa especialização produtiva nesse sentido, […]

Movimentos da taxa de câmbio: cuidado!

O gráfico acima mostra a evolução da taxa de câmbio nominal R$/US$ desde o início de 2005 até o final de 2016. Podemos observar quatro grandes períodos de desvalorização da moeda brasileira: o final do regime em Janeiro de 1999, o ataque de 11 de Setembro de 2001, a transição para o governo Lula e […]

Por que a recuperação da economia brasileira é tao lenta?

A taxa de 10% ao ano de crescimento da absorção doméstica da economia brasileira (consumo das famílias, gastos do governo e investimento) no pós crise de 2008 era claramente insustentável, com ampliação de 8% do PIB em 2010 e o restante sendo financiado por deficit externo com explosão das importações. A alavancagem de crédito (imobiliário e […]

O setor público brasileiro tem produtividade bem alta e emprega relativamente pouco!

O gráfico acima mostra a produtividade dos diversos subsetores da economia brasileira em 2011. os dados são do GGDC (http://www.rug.nl/ggdc/productivity/10-sector/ ). A produtividade e’calculada como valor adicionado do subsetor/numero de ocupados no subsetor. Os serviços empresariais e a industria são os setores que mais empregam e tem maior produtividade entre os setores que empregam. O […]

Monetaristas (ortodoxos) contra Desenvolvimentistas (heterodoxos)

Existem no país hoje, e desde sempre, duas grandes correntes de economistas com visões de mundo bem distintas acerca do desenvolvimento e crescimento. Para o grupo dos ortodoxos ou monetaristas, o desenvolvimento econômico tende a ser um processo natural e que depende basicamente de boas políticas internas, tais como: governo parcimonioso que não tribute demais, […]

Histerese e os efeitos deletérios da apreciação cambial na estrutura produtiva brasileira

Nos últimos 10 anos os empresários brasileiros se especializaram em produzir commodities, bens agrícolas, serviços não sofisticados e prédios. Quais foram os negócios que mais prosperam no país da última década? Shopping centers, prédios comerciais e residenciais, lojas de varejo de todo tipo (cabelereiros, restaurantes, vestuário, concessionárias de automóveis, etc). Grandes obras de infra-estrutura, petróleo, […]

Brasil: a economia da padoca

Na economia da padoca a maioria das pessoas está empregada em pequenos comércios, restaurantes, cabeleireiros, padarias e farmácias. Não há grandes indústrias high tech, nem serviços empresariais sofisticados e escaláveis. Não há inovação tecnológica, nem novos produtos. Não há economias de escala nem economias de escopo. Em resumo: não há produtividade! Alguma semelhança com o […]

A diferença entre Lula I e II: manufaturas e commodities

A primeira fase do governo Lula foi caracterizada por forte expansão da industria e exportação de manufaturas. Isso pode ser visto na evolução da composição da pauta de exportação e na grande expansão da produção industrial. A segunda fase do governo Lula se caracterizou por forte expansão do credito e retração das manufaturas na pauta […]

Breve história de porque o Brasil não deu certo

Até 1980 estávamos entre as 3 economias do mundo que mais cresciam. Durante o milagre econômico iniciado em 1968 dobramos nossa renda per capita. Crescíamos a taxas chineses de mais de 10% ao ano nos 70. Nossas exportações de manufaturados aumentavam e a indústria de sofisticava. Nosso grande erro, porém, foi não ter feito o […]

Desvio do câmbio real e conta corrente (%PIB)

Os gráficos abaixo mostram a evolução da conta corrente brasileira (desde julho de 1994 até julho de 2014) como proporção do PIB (eixo da direita) e desvios do Câmbio nominal em relação à taxa de câmbio real estimada com base no IPCA e preço das exportações brasileiras* (eixo da esquerda). É possível perceber dois grandes […]